O MOVIMENTO DE OCUPAÇÃO DE ESCOLAS PÚBLICAS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EMANCIPAÇÃO HUMANA

Autores

  • Aldimara Catarina Delabona Brito Boutin Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Simone de Fátima Flach Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v42i2.45756

Palavras-chave:

Movimento Estudantil. Ocupação de Escolas. Transformação Social. Emancipação Humana.

Resumo

O presente texto propõe reflexões sobre as contribuições do movimento de ocupação de escolas públicas, ocorrido nos anos de 2015 e 2016 no Brasil, para a formação dos estudantes. Para tanto, a partir de pesquisa bibliográfica, apresenta as dimensões educativas dos movimentos sociais tendo em vista a formação na e para a vida evidenciando o caráter educativo das ocupações das escolas. Com base na análise da organização das ocupações, em cotejamento com a bibliografia, conclui-se que o movimento de ocupação de escolas, contribuiu para a produção de conhecimentos revolucionários imprescindíveis para a emancipação humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aldimara Catarina Delabona Brito Boutin, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutoranda em Educação - Programa de Pós-Graduação em Educação - UEPG

Simone de Fátima Flach, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Docente do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG.

Downloads

Publicado

2017-12-07

Como Citar

BOUTIN, A. C. D. B.; FLACH, S. de F. O MOVIMENTO DE OCUPAÇÃO DE ESCOLAS PÚBLICAS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EMANCIPAÇÃO HUMANA. Revista Inter-Ação, Goiânia, v. 42, n. 2, p. 429–446, 2017. DOI: 10.5216/ia.v42i2.45756. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/45756. Acesso em: 24 jun. 2024.