A SUBVENÇÃO ESCOLAR NO PARANÁ E A NACIONALIZAÇÃO DO ENSINO NAS ÁREAS DE IMIGRAÇÃO (1899-1938)

Autores

  • Valquíria Elita Renk Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Curitiba, Paraná, Brasil, valquiria.renk@pucpr.br https://orcid.org/0000-0002-2679-7471
  • Elaine Cátia Falcade Maschio Universidade de Caxias Do Sul (UCS), Caxias Do Sul, Rio Grande Do Sul, Brasil, elainefalcade@uol.com.br https://orcid.org/0000-0001-5543-201X

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46i2.67767

Resumo

Analisa-se a importância da subvenção escolar estadual e federal na organização da escola pública primária e nacionalização do ensino no Paraná. Os anos de 1899 a 1938 representam o período de discussões sobre a obrigatoriedade do ensino da Língua Portuguesa nas escolas subvencionadas e particulares, em função das possíveis ameaçadas provocadas pela organização escolar étnica, até a nacionalização compulsória do ensino. Havia uma disputa do espaço escolar entre o governo estadual com as comunidades étnicas e a atuação do governo federal. O método histórico orienta a análise teórico metodológica, cujas fontes são os documentos oficiais como: legislação educacional, relatórios de governo, ofícios, requerimentos, jornais de circulação regional. A História Cultural lança luz sobre o corpus documental. As fontes revelam que os recursos da subvenção escolar deveriam ser direcionados às escolas elementares, mas, também foram destinados às escolas étnicas, espaços privilegiados para a formação da infância brasileira ideal. Contudo, a organização dessas escolas ocorreu de forma negociada entre autoridades de ensino e comunidade étnica para nacionalizar a infância, mas, também dentro das possibilidades manter a identidade étnica.

PALAVRAS-CHAVE: Escolas Étnicas. Subvenção Escola. Nacionalização do Ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valquíria Elita Renk, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Curitiba, Paraná, Brasil, valquiria.renk@pucpr.br

Graduada em Geografia (Licenciatura e Bacharelado) pela Universidade Federal do Paraná (1985), Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2000), Doutorado em História da Educação pela Universidade Federal do Paraná UFPR (2009). Estágio de Pós Doutoramento no Programa de Pós Graduação em Educação na Universidade Federal do Paraná (2019). É Professora Titular da PUCPR, Professora Permanente do Mestrado em Bioética (PUCPR) e do Mestrado em Direitos Humanos e Políticas Públicas (PUCPR). É líder do Grupo de Pesquisa Bioética e Educação, cadastrado no CNPQ. Pesquisa na área de Educação, nas interfaces com Bioética, Direitos Humanos, História da Educação e Saúde.

Elaine Cátia Falcade Maschio, Universidade de Caxias Do Sul (UCS), Caxias Do Sul, Rio Grande Do Sul, Brasil, elainefalcade@uol.com.br

Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Realizou Estágio de Pós-Doutorado em Educação na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Tem experiência na área da Educação, atuando ao longo dos anos como professora e pedagoga no Ensino Fundamental, Médio, Superior, Lato Sensu e Stricto Sensu nas modalidades presencial e à distância, da rede pública e particular de ensino. Realiza pesquisas sobre os Processos de Escolarização e a Cultura Escolar nas Colônias Italianas do Paraná, sobre a História da Infância Imigrante Italiana e de seus Descendentes, e sobre Práticas Pedagógicas e Tecnologias Educacionais.

Downloads

Publicado

31-08-2021

Como Citar

Renk, V. E., & Maschio, E. C. F. . (2021). A SUBVENÇÃO ESCOLAR NO PARANÁ E A NACIONALIZAÇÃO DO ENSINO NAS ÁREAS DE IMIGRAÇÃO (1899-1938). Revista Inter Ação, 46(2), 502–522. https://doi.org/10.5216/ia.v46i2.67767