O RETROCESSO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO, A BNCC, O NEOLIBERALISMO EDUCACIONAL E A MARGINALIZAÇÃO DOS INSTITUTOS FEDERAIS - IFs

Autores

  • Rosimar Serena Siqueira Esquinsani Universidade de Passo Fundo
  • Sidinei Cruz Sobrinho IFSul - Instituto Federal Sul Riograndense Campus Passo Fundo (IFSul) – Rio Grande do Sul, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v45i1.61630

Resumo

RESUMO

O artigo analisa e discute as principais justificativas governamentais para a política pública educacional da Reforma do Ensino Médio (2017), e a Base Nacional Comum Curricular para o Ensino Médio (BNCC-EM, 2018). Demonstra o conflito da compreensão de Educação para a Formação Integral, explícita no Art. 205 da Constituição Federal de 1988, com a ideia em desenvolvimento para uma educação mercantilista neoliberal. Afirma o retrocesso do “Novo Ensino Médio” comparado as reformas da mesma etapa de ensino durante a ditadura militar e, em nível mundial, a partir de referenciais como as reformas na França e Estados Unidos. A pesquisa se fundamenta a partir da hermenêutica dos argumentos da exposição de motivos para a Lei 13.415/2017, declarações do governo (MEC) na mídia, estudos e relatórios sobre o tema e fundamentação de aporte teórico em Dardot, Laval e outros. Conclui pela refutação à lógica neoliberal da reforma do ensino médio e no currículo por habilidades e competências na BNCC. Sugere a retomada e a ampliação da experiência dos Institutos Federais – IFs na perspectiva da formação integral e da educação profissional integrada ao ensino médio na educação pública.

Palavras-chave: Reforma do Ensino Médio, BNCC, Neoliberalismo, Institutos Federais – Ifs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosimar Serena Siqueira Esquinsani, Universidade de Passo Fundo

Doutora em Educação, professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Passo Fundo / UPF.

Downloads

Publicado

2020-05-15

Como Citar

ESQUINSANI, R. S. S.; SOBRINHO, S. C. O RETROCESSO DA REFORMA DO ENSINO MÉDIO, A BNCC, O NEOLIBERALISMO EDUCACIONAL E A MARGINALIZAÇÃO DOS INSTITUTOS FEDERAIS - IFs. Revista Inter Ação, Goiânia, v. 45, n. 1, p. 151–168, 2020. DOI: 10.5216/ia.v45i1.61630. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/61630. Acesso em: 6 out. 2022.