A avaliação comparativa da evolução dos restos a pagar antes e durante a evolução da COVID-19
Capa da Revista
PDF

Palavras-chave

restos a pagar
despesa pública
gestão orçamentária

Como Citar

ALVES MACHADO, T.; PROCÓPIO DE CASTRO LIMA, M. A avaliação comparativa da evolução dos restos a pagar antes e durante a evolução da COVID-19: estudo de caso em um órgão público na área da saúde. Revista Contabilidade & Inovação, Goiânia, v. 1, n. 1, 2022. DOI: 10.56000/rci.v1i1.71560. Disponível em: https://revistas.ufg.br/rci/article/view/71560. Acesso em: 25 maio. 2024.

Resumo

Objetivo: O artigo discorre sobre a avaliação das despesas públicas em uma instituição na área da saúde no período de 2018 e 2019, antes da pandemia do coronavírus, e uma análise comparativa com o ano de 2020. Dessa forma, buscou-se examinar sobre a existência de lastro financeiro para suportar a consecução dessas despesas, uma vez que a finalidade principal da administração pública é uma boa prestação de serviços públicos à população.

Método: Pesquisa descritiva e exploratória sobre as circunstâncias do comportamento financeiro dos gastos com saúde, por intermédio do uso de um mecanismo analítico que comparou os valores da inscrição com o pagamento de restos a pagar em um transcorrer temporal selecionado.

Principais Resultados: O resultado deste trabalho pretendeu avaliar o comportamento da cobertura financeira das despesas com inscrição em restos a pagar no contexto da saúde, evidenciado pela incidência deficitária que, por conseguinte, postergam os compromissos públicos orçamentários no decorrer do tempo.

Principais Contribuições: é necessária a adoção de medidas para mitigar as fragilidades nos processos financeiros, sendo fundamental para o compliance e accountability

Palavras-chave: restos a pagar; despesa pública; gestão orçamentária.

https://doi.org/10.56000/rci.v1i1.71560
PDF