UMA CONTRIBUIÇÃO DO SENSORIAMENTO REMOTO PARA DETECÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS NA CAATINGA BRASILEIRA - DOI 10.5216/bgg.v26i1.3546

Autores

  • Neison Neison Cabral Cabral Ferreira Freire Universidade Federal de Pernambuco
  • Admilson P. Pacheco Universidade Federal de Pernambuco
  • Utaiguara da Nóbrega Borges Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v26i1.3546

Palavras-chave:

desertificação, sensoriamento remoto, caatinga, semi-árido, degradação ambiental.

Resumo

Em países pobres, o consumo dos recursos naturais não isenta a população do ciclo vicioso da pobreza e da degradação ambiental. No Brasil, o semi-árido é uma das regiões mais afetadas pelo problema, ocasionando processos desertificatórios crescentes com graves conseqüências sócio-ambientais. Com o objetivo de contribuir com a inversão desse quadro, o presente artigo trata das técnicas de Sensoriamento Remoto, mais especificamente o de nível orbital, como uma contribuição para detecção de áreas degradadas na Caatinga Brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-03-31

Como Citar

CABRAL FERREIRA FREIRE, N. N. C.; PACHECO, A. P.; BORGES, U. da N. UMA CONTRIBUIÇÃO DO SENSORIAMENTO REMOTO PARA DETECÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS NA CAATINGA BRASILEIRA - DOI 10.5216/bgg.v26i1.3546. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 26, n. 1, p. 49–68, 2008. DOI: 10.5216/bgg.v26i1.3546. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/3546. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos