Quincas Laranjeiras e o violão solista no Rio de Janeiro:

“el maestro de los mejores guitarristas”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v23.75190

Palavras-chave:

Violão no Rio de Janeiro, Professores de violão, História do violão no Brasil, “Identidade Transitiva”, Mediação cultural

Resumo

Como já abordamos em estudos anteriores (XXXX), Joaquim Francisco dos Santos (1873-1935), o Quincas Laranjeiras, exerceu significativo papel de mediador cultural por meio de suas atividades composicionais e artísticas, colaborando para que o violão transitasse entre espaços e camadas socioculturais diversas nas primeiras décadas do século XX. Ancorado na literatura disponível e em partituras e fontes recolhidas em jornais e revistas da época, o presente artigo visa demonstrar como a sua atuação pedagógica entre os “violonistas clássicos” que atuavam no Rio de Janeiro se converteu em mais um dos aspectos dessa “identidade transitiva” (LLANOS, 2018), tornando-se um dos fatores que permitiram que o instrumento vencesse barreiras práticas e simbólicas e aumentasse a sua circularidade no bojo da sociedade carioca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Humberto Amorim, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, Brasil, humberto-amorim@hotmail.com

Violonista, professor e pesquisador, leciona violão na Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 2007. Doutor em Musicologia pela UNIRIO, mestre em violão pela Universidade de Alicante (Espanha), com uma formação acadêmica que compreende sete diplomas (1 doutorado, 2 mestrados e 4 graduações). Publicou dezenas de artigos em revistas científicas e é autor de dois livros publicados pela Academia Brasileira de Música.

Paulo Martelli, Movimento Violão, São Paulo, SP, Brasil, movimentoviolao@gmail.com

Concertista de carreira internacional e com diversos prêmios em concursos, Paulo Martelli é doutor em música pela UNESP, com mestrados e formações na Manhattan School of Music e na Julliard School (Nova Iorque), além de um pós-doutorado na UFG. Seus trabalhos incluem publicações de livros, CD’s e apresentações em alguns dos palcos mais importantes do mundo (incluindo o Carneggie Hall). É o idealizador e diretor da série Movimento Violão.

Downloads

Publicado

2023-11-07

Como Citar

AMORIM, H.; MARTELLI, P. Quincas Laranjeiras e o violão solista no Rio de Janeiro:: “el maestro de los mejores guitarristas”. Música Hodie, Goiânia, v. 23, 2023. DOI: 10.5216/mh.v23.75190. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/75190. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos