ESTUDO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS COMO SUBSÍDIO PARA O PLANEJAMENTO DAS TRILHAS DO PARQUE NACIONAL NA SERRA DE ITABAIANA, SE - DOI 10.5216/bgg.v28i1.4905

Autores

  • Ivana Silva Sobral Oliveira Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v28i1.4905

Palavras-chave:

impacto, ambiental, serra, Itabaiana

Resumo

As Unidades de Conservação (UC’s) são essenciais para a preservação dos recursos naturais, uma vez que nelas encontram-se ecossistemas ameaçados e biodiversos que têm garantias legais de proteção. Para assegurar tal proteção, é necessário que haja planejamento e gestão eficientes. Em áreas protegidas em que a visitação é permitida deve-se utilizar metodologias de avaliação dos impactos para que o uso público aconteça sem comprometer a resiliência dos ecossistemas. Nesse sentido este trabalho objetivou mapear as trilhas de uso público, caracterizar os impactos e determinar os critérios de uso das duas trilhas do Parque Nacional Serra de Itabaiana (PARNASI) mais visitadas. Para isso utilizou-se a metodologia LAC – Limite Aceitável de Câmbio. Através do LAC, verificou-se que as trilhas mais visitadas do parque já apresentam sinais de que a capacidade de suporte esta próxima ou ultrapassando seu limite, podendo prejudicar a qualidade da visitação, a segurança dos visitantes e gerar degradação ambiental. Dessa maneira, as matrizes de monitoramento das trilhas propostas são ferramentas importantes para a proteção dos recursos naturais, uma vez que podem auxiliar os administradores do parque na seleção de estratégias de manejo que garantam a sustentabilidade dos ecossistemas do parque.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-10-09

Como Citar

SOBRAL OLIVEIRA, I. S. ESTUDO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS COMO SUBSÍDIO PARA O PLANEJAMENTO DAS TRILHAS DO PARQUE NACIONAL NA SERRA DE ITABAIANA, SE - DOI 10.5216/bgg.v28i1.4905. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 28, n. 1, p. 115–126, 2008. DOI: 10.5216/bgg.v28i1.4905. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/4905. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos