Educação nutricional para pacientes em hemodiálise

controle da hipercalemia e hiperfosfatemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v20.62409

Resumo

Atividades de educação nutricional em clínicas de hemodiálise são de extrema importância para o engajamento ao tratamento e consequente melhora na qualidade de vida do paciente com Doença Renal Crônica (DRC). Desta maneira, o projeto apresentado visa o empoderamento dos pacientes em tratamento por meio de ações educativas, que além de otimizarem o tempo das sessões de hemodiálise auxiliam na adesão das dietas. Diversos temas foram abordados ao longo do projeto, entre eles a ingestão de potássio e fósforo na DRC, através de aulas expositivas dialogadas com uso de recurso visual ilustrativo e utilizando um bingo alimentar com imagens de alimentos fontes de fósforo ou potássio. Os resultados das atividades foram positivos, demonstrando interesse e envolvimento da maioria dos pacientes. Concluiu-se que o projeto de extensão contribuiu para a promoção da saúde dos pacientes em hemodiálise, auxiliou no tratamento proporcionando conhecimentos e autonomia para uma melhor qualidade de vida destes indivíduos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Luiza Araújo da Silva, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, nutri.aluiza@gmail.com

Nutricionista graduada pela Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Goiás (2018) . CRN1-15060. Pós graduanda em nutrição clínica na Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Goiás (Início: março 2019). Mestranda no programa de pós graduação em Ciências e Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Goiás (inicio em 2020) e Nutricionista de produção da empresa Ciga Alimentos (2020).

Maria Luiza Ferreira Stringhini, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, mluizastring@uol.com.br

Possui graduação em Nutrição pela Universidade de Brasília (1986), mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal de Viçosa (1990) e doutorado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Goiás (2008). Atualmente é professora associada 2, lotada na Faculdade de Nutrição e coordenadora da Especialização em Nutrição Clínica da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de Nutrição, com ênfase em Análise Nutricional de População, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação nutricional e nutrição clínica com ênfase em diabetes melitus, DPOC e doenças do trato gastrointestinal.

Ana Tereza Vaz de Souza Freitas , Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, anaterezavaz@ufg.br

Graduação em Nutrição pela Universidade Federal de Goiás (1991). Professora associada da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Goiás, na área de Nutrição Clínica. Coordenadora do curso de Nutrição/UFG de julho de 2013 a julho de 2017. Diretora da Faculdade de Nutrição desde agosto de 2017. Professora do programa de residência multiprofissional em saúde do Hospital das Clínicas/UFG. Mestrado e doutorado em Ciências da Saúde. Experiência em nutrição clínica com ênfase em nefrologia e terapia nutricional enteral. Avaliadora do banco de avaliadores do SINAES (BASis)/INEP.

Downloads

Publicado

2020-05-04

Como Citar

SILVA, . A. L. A. da .; STRINGHINI, M. L. F.; FREITAS , A. T. V. de S. . Educação nutricional para pacientes em hemodiálise: controle da hipercalemia e hiperfosfatemia . Revista UFG, Goiânia, v. 20, n. 26, 2020. DOI: 10.5216/revufg.v20.62409. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/62409. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos