Foco e Escopo

O artigo submetido à Revista UFG será avaliado inicialmente quanto a sua adequação à política editorial do periódico e encaminhado para apreciação de pareceristas integrantes do Conselho Editorial Científico ou pareceristas Ad Hoc. A Revista UFG é um periódico atuante desde 1997, de circulação nacional e internacional,  que tem como missão contribuir com reflexões que envolvam a extensão universitária como produtora de conhecimento científico e, que, articulada com os processos de ensino e pesquisa, proporciona a disseminação e promoção de novos conhecimentos produzidos a partir de projetos e programas de extensão, com ênfase em publicações que sirvam como referência teórica, empírica ou de divulgação artística e cultural. Os trabalhos publicados são perpetrados de forma multidisciplinar nas áreas do conhecimento a saber: Educação, Ensino, Interdisciplinar, Comunicação, Direitos Humanos e Justiça, Cultura, Meio Ambiente, Saúde, Tecnologia e Produção, Trabalho, Letras, Linguística e Literatura.

 Aceita originais em português, espanhol e inglês, na forma de artigos originais, do tipo revisão (review), resenha, relato de experiência e ensaio visual,  que podem ser tanto específicos de uma determinada área do conhecimento, quanto interdisciplinares, no que se refere à metodologia, teorização e bibliografia.

A Revista UFG é um periódico que adota o Sistema (fluxo) de Publicação Contínua (rolling pass a partir de 2019), exclusivamente on-line (desde 2014), vinculado à Pró-Reitoria de  Extensão e Cultura (PROEC) - Universidade Federal de Goiás.

Espera-se que a seleção de trabalhos originais e inéditos espelhe uma composição multidisciplinar, de integração da academia com os outros segmentos da sociedade (alunos, comunidade, técnicos e docentes) e que pelo menos um dos autores tenha a titulação de doutor para artigos e relatos de experiência. O texto proposto deve ainda contemplar a relação da extensão com seus aspectos científicos,  interdisciplinares e apresentar reflexão da práxis enquanto construção acadêmica.

A Revista UFG não publica artigos que contenham plágio e/ou autoplágio.

A Revista UFG oferece acesso livre e imediato ao seu conteúdo, disponibilizado de forma gratuita.

Processo de Avaliação pelos Pares

O artigo submetido à Revista UFG será avaliado inicialmente quanto a sua adequação à política editorial do periódico e encaminhado para apreciação de pareceristas integrantes do Conselho Editorial Científico ou pareceristas consultores  ad hoc, num processo de avaliação online duplo cega. Os pareceristas tem reconhecida competência em uma ou mais das oito linhas temáticas abordadas nos trabalhos submetidos, compondo um grupo de diversificação regional, nacional e internacional. O parecer final quanto à publicação será emitido pelo editor. 

No processo de revisão, se for o caso, os autores serão contatados para complementar, esclarecer informações textuais e ajustar conteúdo ou referências.

 A Revista UFG é membro do Crossref Similarity Check que é uma iniciativa entre iThenticate e Crossref©   para prevenir o plágio acadêmico e profissional. É uma ferramenta de rastreio de plágio disponível, em que verifica e registra as alterações nos artigos. Assim, após a avaliação dos pareceristas duplo-cego, caso o trabalho seja aprovado, o mesmo é verificado no Crossref Similiarity Check antes do resultado final aos autores.

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Periodicidade

A versão eletrônica da Revista publicará on-line todos os trabalhos que estiverem aceitos e editorados. A Revista UFG é um periódico que adota o Sistema (fluxo) de Publicação Contínua (rolling pass) exclusivamente on-line (a partir de 2019).

Indexações

A Revista UFG possui Qualis/Capes em várias áreas do conhecimento. Desde 2018 está trabalhando para qualificar ainda mais suas publicações, buscando novas indexações, abertura para publicações internacionais, ampliação do Conselho Editorial com diversidade institucional nacional e internacional, rigor na avaliação dos trabalhos submetidos e atualização de suas publicações rolling pass. Hoje a Revista UFG possui Qualis/Capes nas áreas: Arquitetura, Urbanismo e Design; Artes; Ciência Política e Relações Internacionais; Comunicação e Informacão; Economia; Educação; Ensino; Farmácia; Interdisciplinar; Linguística e Literatura; Medicina; Medicina Veterinária; Zootecnia/Recursos Pesqueiros.

 

                 logoBASE - Bielefeld Academich Search Engine

Histórico do periódico

Histórico da Revista:

 

Criada em 1999, a Revista UFG é uma publicação da Pró-reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Goiás (PROEC) de periodicidade semestral. Inicialmente de caráter temático e interdisciplinar, destinava-se à divulgação de atividades produzidas na UFG no âmbito da pesquisa, do ensino e da extensão. O Conselho Editorial, composto por professores das diversas unidades acadêmicas da Universidade, selecionava os artigos dentro de um tema, que era substituído a cada número da revista.

 

De 2006 a 2013, como publicação de divulgação científica e cultural, foi restruturada em seções de dossiê, artigos e ensaio visual. Ainda com caráter temático e com Conselho Editorial formado principalmente por docentes da UFG, a revista ganhou novo design e novo escopo, passando a ser dirigida a um amplo público regional e nacional. Neste período foi impressa, inicialmente, em tiragem de 4000 e posteriormente 2000 exemplares, tendo sido distribuída internamente na Universidade e externamente para bibliotecas e instituições de todo o país. Durante oito anos a Revista UFG ganhou reconhecimento por sua qualidade de conteúdo e de impressão. Com grande circulação nacional, repercutiu ciência e a cultura, a partir de temas definidos pelo Conselho Editorial.

 

Em plena expansão no cadastro das atividades de extensão, a PROEC se deparou, ao longo dos anos, com uma realidade em que muitas vezes os programas e as ações são conhecidos apenas pelos docentes e estudantes membros da equipe executora, ou pelos parceiros e pelas próprias pessoas da comunidade que participam dos projetos.  Existe uma crescente demanda por produção intelectual gerada pela extensão.

 

Somente o registro do que é produzido poderá ampliar o impacto social e acadêmico da extensão. Com vistas a trabalhar esta situação, a Pró-reitoria formou em 2014 uma nova Comissão Editorial com membros de reconhecida expertise em extensão. Foi substituído o caráter temático da Revista, permanecendo a interdisciplinaridade, agora com artigos distribuídos dentro dos oito eixos temáticos da extensão universitária.

 

A indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão no âmbito das universidades implica em demanda por qualidade da extensão produzida. Esta qualidade deve ser acompanhada por publicações em revistas qualificadas. Para atender a política de valorização da Extensão, a Revista UFG passa a apresentar, a partir de 2015 uma nova formatação com ênfase na qualificação da Revista como um meio de divulgação científica dos conhecimentos gerados pela extensão realizada nas diversas instituições de educação superior, enfatizando a troca de conhecimentos que acontece entre a universidade e a sociedade na extensão.

 

Estruturada com base nos oito eixos da extensão reconhecidos pelo Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Instituições Públicas de Educação Superior Brasileiras, a Revista trouxe para seu Conselho Editorial Científico membros de outras instituições nacionais e internacionais e passou a aceitar artigos escritos em três idiomas, iniciando uma nova fase em seus dezoito anos de existência.