Sendo o outro: processos de desfamiliarização na composição musical

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v23.73322

Palavras-chave:

desfamiliarização na composição musical, teorias pós-humanistas, repensar a análise de música contemporânea, linguagem musical

Resumo

Esta investigação aplica teorias e ideias pós-humanistas na composição musical, mais especificamente, para explorar a possibilidade de alcançar uma distância crítica. Para conseguir isso, exploro dois conceitos importantes: a desfamiliarização e a ideia de “ser o outro”. Ambas as ideias foram abordadas por estudiosos usando distintos métodos e terminologias (Rosi Braidotti, Theodor Adorno), bem como por compositores (John Cage, Arnold Schoenberg, Luigi Nono, Ming Tsao, e Steven Takasugi). O resultado é uma reflexão sobre o repensar da linguagem musical em geral, e como isto se tornou uma tendência na música dos séculos XX e XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe de Almeida Ribeiro, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Curitiba, Paraná, Brasil, felipe.ribeiro@unespar.edu.br

Felipe de Almeida Ribeiro é Doutor em Composição Musical (Ph.D.) pela State University of New York at Buffalo (Estados-Unidos), onde estudou composição e computação musical sob a orientação de Cort Lippe. Em 2008, Ribeiro obteve o título de mestre na University of Victoria (Canadá) estudando composição com Dániel Péter Biró e Gordon Mumma, além de computação musical com Andrew Schloss. Em 2019-2020 realizou Pós-Doutorado na Hochschule für Musik, Theater und Medien Hannover (Alemanha) com bolsa da fundação Alexander von Humboldt (AvH), sob supervisão de Ming Tsao. Sua música tem sido executada e premiada em festivais e salas de concerto nos Estados-Unidos, Canadá, Alemanha, Espanha, Hungria, Brasil, Inglaterra, México, Argentina, e interpretada por artistas como o Vertixe Sonora (Espanha), Ensemble Adapter (Alemanha), SONOR ensemble (Espanha), Ralf Ehlers (Arditti Quartet), New York New Music Ensemble (EUA), Luciane Cardassi (Brasil/Canadá), Norbbotten Neo (Suécia), Thresensemble (Hungria), Catarina Domenici (Brasil), Iracema de Andrade (Brasil/México), Arditti Quartet (Reino Unido), Jack Quartet (EUA), Bozzini Quartet (Canadá), Jean Kopperud (EUA), Aventa Ensemble (Canadá), Nieuw Ensemble (Holanda), Magnus Anderson, Pascal Gallois e Rohan de Saram. Atualmente é Professor Adjunto C na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, lecionando composição, teoria, acústica e tecnologia musical. É líder do Grupo de Pesquisa Núcleo Música Nova, membro da Comissão do LaMuSA (Laboratório de música, sonologia e áudio da Embap), editor da Revista Vórtex (ISSN 2317-9937) e coordenador geral do SiMN (Simpósio Internacional de Música Nova)

Downloads

Publicado

2023-02-13

Como Citar

RIBEIRO, F. de A. Sendo o outro: processos de desfamiliarização na composição musical. Música Hodie, Goiânia, v. 23, 2023. DOI: 10.5216/mh.v23.73322. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/73322. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos