Análise musical de características sonoras emergentes usando descritores acústicos e psicoacústicos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v22.73261

Palavras-chave:

emergence, musical form, sound perception, computer-aided musical analysis, Audio-descriptors, computational musicology

Resumo

Nos séculos XX e XXI, após o advento da música eletroacústica e suas influências na música instrumental, a expansão da paleta sonora empregadas nas composições musicais é considerável. Ademais, com as técnicas de gravação e avanços tecnológicos disponíveis, uma nova cultura centrada no som se tornou relevante. Por outro lado, surgiram novos problemas na análise musical, tais como incorporar emergências sonoras e formais no trabalho analítico. Apresentamos uma metodologia de análise musical que procura representar estes fenômenos emergentes que surgem pela percepção por meio de ferramentas computacionais baseadas em descritores de áudio acústicos e psicoacústicos. Estas ferramentas desenvolvidas são discutidas, e a informação obtida por essas análises é discutida de duas maneiras: 1) a emergência sonológica que acontece pela interação dos componentes espectrais, e 2) a emergência da forma musical pela percepção. Como conclusão, esta pesquisa busca fornecer interpretações destes tipos de emergência relacionadas à música por meio da análise das singularidades (saliências e pregnâncias) que surgem nas obras analisadas.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danilo Rossetti, Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, d.a.a.rossetti@gmail.com

Danilo Augusto de Albuquerque Rossetti é professor, pesquisador e compositor cujo trabalho se concentra na pesquisa interdisciplinar por meio do uso de tecnologias, metodologias e práticas colaborativas em processos criativos, performances e análises musicais. É professor da Universidade Federal do Mato Grosso, das disciplinas de harmonia, análise musical e música eletroacústica, professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Música do Instituto de Artes da UNICAMP e líder do grupo de pesquisa do CNPq "Criação, análise e performance musical com suporte computacional". Estudou composição com José Manuel López López, Silvio Ferraz e Flo Menezes, e técnicas de interação entre instrumentos acústicos e computadores na música mista com Alain Bonardi e Anne Sèdes. É Doutor em Composição Musical pela UNICAMP, com período sanduíche no Centre de recherche Informatique et Création Musicale da Université Paris 8, Mestre em Música e Bacharel em Composição (instrumental e eletroacústica) e Regência pela UNESP. Realizou pesquisa de pós-doutorado junto ao Núcleo Interdisciplinar de Comunicação Sonora da UNICAMP, sob supervisão do Prof. Dr. Jônatas Manzolli e com apoio FAPESP. Possui composições para diferentes formações instrumentais (solos ou conjuntos de câmara), acusmáticas, mistas (congregando instrumentos acústicos e sons eletrônicos) e multimodais (instalações audiovisuais, música e dança, criações virtuais e música telemática)

Micael Antunes, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, Brasil, micaelant@gmail.com

Micael Antunes da Silva é aluno de doutorado do Programa de Pós Graduação em Música do Instituto de Artes da Universidade de Campinas. Atua no Núcleo Interdisciplinar de Comunicação sonora, sob orientação do Prof. Dr. Jônatas Manzolli. Sua pesquisa atual tem foco em análise musical assistida por modelos computacionais. É compositor e Mestre em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde teve como foco de sua pesquisa sistemas de afinação e modelos psicoacústicos de dissonância sensorial. Foi professor do Programa Guri Santa Marcelina, atuando como professor de teoria e iniciação musical e como idealizador do Curso Modular de Escuta e Criação Musical, além de ter ministrado um curso de capacitação para professores. Como compositor, atuou no Coletivo Capim Novo tendo participados de diversos concertos em São Paulo com peças para diversas formações camerísticas e com interações com música eletrônica. Trabalhou como um dos compositores e produtor musical nas peças compostas para o livro Cena Absurdo do poeta Pedro Marques. Participou como autor de trabalhos acadêmicos e artísticos em países como Estados Unidos, Portugal e Argentina.

Jônatas Manzolli, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, jotamanzo@gmail.com

É graduado em Matemática Aplicada Computacional (1983) e em Composição e Regência (1987) e é mestre em Matemática Aplicada (1988) ambos pela Uncamp. Desenvolveu seu doutorado (PhD) na University of Nottingham (1993) sobre Composição Musical. Atualmente é Professor Titular do Instituto de Artes da Unicamp e Coordenador do Núcleo Interdisciplinar de Comunicação Sonora (NICS). Compositor e matemático, pesquisa a interação entre Arte e Tecnologia em criação musical, computação musical e ciências cognitivas. Atua no programa de pós-graduação em Música com ênfase em Processos Criativos e Fundamentos Teóricos em Música e Tecnologia. Suas publicações focam, principalmente, os seguintes temas: composição musical, síntese de som, auto-organização e criatividade sonora, ambientes interativos para composição, modelos matemáticos e computação evolutiva aplicados a processos sonoros. Sua produção artística relaciona música instrumental, eletroacústica, obras multimídia para dança e instalações sonoras.

Downloads

Publicado

2022-09-26

Como Citar

ROSSETTI, D.; ANTUNES, M.; MANZOLLI, J. Análise musical de características sonoras emergentes usando descritores acústicos e psicoacústicos. Revista Música Hodie, Goiânia, v. 22, 2022. DOI: 10.5216/mh.v22.73261. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/73261. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos