INCERTEZAS DE UMA EDUCAÇÃO LIBERTADORA À DISTÂNCIA: PROBLEMATIZAÇÃO DOS CÍRCULOS DE CULTURA DO LEFREIRE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46ied.especial.68489

Resumo

Este artigo traz à tona a problematização dos impactos causados pela educação remota ao movimento de ação-reflexão-ação do Grupo Diálogos em Paulo Freire e Educação Popular - LEFREIRE, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Quando se tem a educação libertadora como tendência norteadora das ações educativas, pensa-se no ato coletivo que se dá no encontro de pessoas que dialogam, criticam e refletem sobre as condições de vida dos grupos excluídos, dos contextos mais abrangentes e planetários às marcantes realidades locais. A pandemia da covid-19, como acontecimento da atualidade, tem provocado a ruptura das dinâmicas presenciais e interativas. O afastamento social, à primeira vista, ao dificultar a continuidade das atividades implicadas na proximidade com a outra pessoa, fez emergir indagações que colocam em questão a validade ou não das abordagens educacionais no espaço remoto. Considera-se a emergente necessidade de revisitações das tendências pedagógicas como meio de encontrar caminhos para a pesquisa e verificar se é possível uma educação libertadora à distância sem cair na rede de uma prática impessoal e conteudista.

PALAVRAS-CHAVE: Educação Libertadora. Educação Remota. Ciberespaço. Tendências Pedagógicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélio Junior Rocha de Lima, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil, heliojunior@uern.br

Doutor em Estudos da Linguagem (UFRN), mestre em Artes Cênicas (UFRN) especializado em Pedagogia do Teatro e coordenação de jogos com fundamentação pedagógica pela Theaterpädagogische Akademie BuT - Bundesverband Theaterpädagogik e V. Heidelberg/Alemanha e graduado em Pedagogia (UERN). Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte UERN e do Programa de Pós-Graduação em Educação POSEDUC.

Hostina Maria Ferreira do Nascimento, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil, hostinamaria@uern.br

Professora do Curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, graduada em pedagogia (1989) e doutora em educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2011). Coordenadora da atividade de extensão Diálogos em Paulo Freire e Educação Popular - LEFREIRE.

Maria Cleonice Soares, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil, cleonicesoares@uern.br

Professora Assistente II do Departamento de Educação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN. Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - POSEDUC/UERN. Licenciada em Pedagogia pela Faculdade de Educação da UERN.

Downloads

Publicado

2021-10-05

Como Citar

LIMA, H. J. R. de; NASCIMENTO, H. M. F. do .; SOARES, M. C. S. INCERTEZAS DE UMA EDUCAÇÃO LIBERTADORA À DISTÂNCIA: PROBLEMATIZAÇÃO DOS CÍRCULOS DE CULTURA DO LEFREIRE. Revista Inter Ação, Goiânia, v. 46, n. ed.especial, p. 1190–1205, 2021. DOI: 10.5216/ia.v46ied.especial.68489. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/68489. Acesso em: 2 out. 2022.