Jogos Eletrônicos e a Inclusão da Criança com Deficiência na Escola

Autores

  • Marcos Vinícius Guimarães de Paula Rede municipal de ensino, Anápolis, Goiás, Brasil, marcosviniciusguimaraesdepaula@outlook.com
  • Flávia Karla Soares Universidade Estadual de Goiás (UEG), Pires do Rio, Goiás, Brasil, fkarlak@hotmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v31i2.67110

Resumo

Este trabalho objetiva discutir a respeito do uso de jogos eletrônicos como recurso pedagógico no trabalho com a criança com deficiência na escola, abordando algumas questões desafiadoras apresentadas para uma busca de reflexões, em torno das constantes evoluções da sociedade, especialmente no que diz respeito à inclusão tecnológica dos estudantes deficientes. Assim, buscou-se incorporar diálogos voltados para a ação do educador e das crianças, visando encontrar caminhos para a aplicabilidade dos jogos eletrônicos nos processos de ensino e de aprendizagem no espaço escolar. Além disso, o texto relata experiências pedagógicas inclusivas desenvolvidas em uma escola pública da rede municipal de ensino Anápolis-Goiás, sendo que um aluno com deficiência intelectual e uma aluna com deficiência visual vivenciaram alguns jogos eletrônicos no computador. Desse modo, conclui-se que o uso de jogos eletrônicos nos processos formativos envolvendo a criança com deficiência contribui para o desenvolvimento de habilidades motoras e cognitivas, para novas aprendizagens e também para a inclusão digital, educacional e social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-17

Como Citar

GUIMARÃES DE PAULA, M. V.; SOARES, F. K. Jogos Eletrônicos e a Inclusão da Criança com Deficiência na Escola. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 31, n. 2, p. 166–178, 2020. DOI: 10.5216/rp.v31i2.67110. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/67110. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Tecnologias Digitais na Educação Básica