Práticas integrativas e complementares na universidade

promoção do acesso e formação profissional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v22.74286

Resumo

Introdução: As chamadas Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas (MTCI) ou Práticas Integrativas e Complementares (PIC), contribuem para mudanças no modelo de cuidado à saúde. Objetivo: Promover reflexão sobre a contribuição de ambulatório de PIC de uma Universidade pública para o acesso às PIC e a formação profissional. Método: Descrição analítica da experiência referente a agosto/2018 a novembro/2021, baseada em relatos de acadêmicos, terapeutas voluntários e docentes. Resultados: Perspectivas de análise: processo de implantação do ambulatório, os atores envolvidos, promoção do acesso às PIC e o processo de formação acadêmica. Considerações finais: O referido ambulatório de PIC tem contribuído para a formação na área e também para a promoção do acesso às PIC, ao proporcionar atendimentos presenciais e remotos. Por meio de redes sociais, eventos e cursos, tem promovido interação com a comunidade, divulgação de conhecimentos científicos e formação profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

24-11-2022

Como Citar

NUNES, C. A. de B.; SANTOS, P. T. dos; MALAQUIAS, S. G.; LIMA, J. de O. R. e; DALLEGRAVE, D. Práticas integrativas e complementares na universidade: promoção do acesso e formação profissional . Revista UFG, Goiânia, v. 22, n. 28, 2022. DOI: 10.5216/revufg.v22.74286. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/74286. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos