Narrativas, memórias e devir:

tessituras entre pesquisa educacional e extensão universitária numa ágora planetária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v22.73152

Resumo

A pandemia da Covid-19 abriu perspectivas de novas alianças entre sociedade e universidade numa Ágora digital planetária. Com base no princípio da indissociabilidade entre pesquisa e extensão, apresentamos resultados de pesquisas sobre o Ateliê biográfico, enquanto dispositivo de pesquisa-ação-formação, cujo enfoque são vivências e práticas reconstruídas individualmente e de forma coletiva. O artigo focaliza possibilidades de entrelaçar memórias e devir no ato de narrar a experiência vivida mediante diversos instrumentos semióticos, incluindo webgrafias. Os resultados evidenciam que os participantes do Ateliê se apropriaram das interfaces entre vida existencial e profissional ao (re)interpretarem modos de ser e de agir. A reflexão coletiva contribui para a tomada de consciência e empoderamento de quem narra ao aliar dimensões pessoal, profissional e laboral com vista ao bem-estar necessário à preservação da qualidade de vida e do equilíbrio social numa sociedade mais justa. 

Palavras-chave: Pesquisa-ação-formação. Narrativas de experiência. Extensão universitária. Ateliê biográfico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

26-12-2022

Como Citar

PASSEGGI, M. da C.; COSTA, C. L. da; ALVES, C. A.; CAVALCANTE, I. Narrativas, memórias e devir: : tessituras entre pesquisa educacional e extensão universitária numa ágora planetária. Revista UFG, Goiânia, v. 22, n. 28, 2022. DOI: 10.5216/revufg.v22.73152. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/73152. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê O espaço auto/biográfico na cultura e na extensão universitárias