As tendências da educação e do trabalho na agenda internacional 2030

  • João Roberto Ferreira Universidade Estadual de Goiás

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar as principais características da educação e do trabalho contidas nos objetivos quatro e oito da Agenda Internacional 2030 das Nações Unidas para o desenvolvimento sustentável, publicada em 2015. O artigo é parte dos primeiros estudos da pesquisa “Educação, trabalho e hegemonia: limites e tensões no processo de desenvolvimento do capital”, em andamento no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Educação Linguagem e Tecnologias, PPG-IELT, da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Nele apresento como os dirigentes da Organização das Nações Unidas (ONU) estão desenvolvendo propostas do capital para a educação, o trabalho e para o desenvolvimento sustentável com o objetivo de divulgar ideias de desenvolvimento, inclusão e sustentabilidade. O conteúdo da agenda aponta para um novo tipo de formação humana e garantia de direitos no trabalho. Para seu desenvolvimento foi utilizada a pesquisa bibliográfica em documentos, como a própria Agenda 2030, e em autores como Mészáros (2007); Idalgo, Correia e Medina (2019); e Marx (2017). Este primeiro estudo aponta para a necessidade de ampliarmos as pesquisas sobre o tema, buscando revelar as contradições e os desafios que a proposta da agenda impõe sobre os países membros que a assinaram e, especificamente, sua implantação aqui no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
20-04-2020
Como Citar
Ferreira, J. R. (2020). As tendências da educação e do trabalho na agenda internacional 2030. Revista UFG, 20(26). https://doi.org/10.5216/revufg.v20.62489
Seção
Artigos