Dmitri Shostakovich

Elementos identitários e a temática do mal no Allegretto da Sétima Sinfonia, OP. 60 – Leningrado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v22.71385

Palavras-chave:

Shostakovich, Sétima Sinfonia, Identidade, Música

Resumo

Dmitri Shostakovich foi um importante compositor do século passado, tornando-se bastante conhecido por suas obras icônicas, como a Primeira Sinfonia, op. 10, a Quinta e a Sétima Sinfonias, op. 47 e op. 60, pelo concerto para violoncelo e orquestra n. 1, op. 107, entre outras peças sinfônicas e camerísticas. Viveu no que certamente se pode considerar uma das épocas mais complexas da história, o século XX. Por ser da União Soviética, também foi alvo de repressões por parte do governo de Stalin. Da vida vivida para a arte, porém, soube traduzir o panorama em que estava inserido em suas composições. Este trabalho pretende perscrutar alguns aspectos da música de Shostakovich que se alinhem à delimitação de sua identidade pessoal e musical. Para tal, se concentrará na análise do primeiro movimento da Sétima Sinfonia, op. 60. Não se trata, contudo, de uma análise estilística da peça, mas da tentativa de se construir uma leitura antropológica e historiográfica tendo como referência a relação autor-obra. Os conteúdos identitários e culturais relativos às vivências de Shostakovich que influenciaram direta ou indiretamente a composição da Sétima Sinfonia, op. 60, ganharão particular realce ao longo da incursão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Prof. Dr. José Reinaldo Felipe Martins Filho, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Goiânia, Goiás, Brasil, jreinaldomartins@gmail.com

Doutor em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Goiás. Mestre em Filosofia e em Música, ambos pela Universidade Federal de Goiás. Professor adjunto no Programa de Pós-Graduação - Stricto Sensu - em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Atual coordenador do Bacharelado em Filosofia do Instituto de Filosofia e Teologia de Goiás.

Gustavo Augusto da Silva, Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Goiânia, Goiás, Brasil, gustavoaugust0@hotmail.com

Bacharel e licenciado em Filosofia pelo Instituto de Filosofia e Teologia de Goiás (IFITEG). Mestrando em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás) – Bolsa CAPES. Músico e pesquisador no Laboratório de Política, Mídia e Comportamento – LABÔ, no Núcleo de Estudos Agostinianos da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Violoncelista.

Downloads

Publicado

2022-09-09

Como Citar

MARTINS FILHO, J. R. F.; DA SILVA, G. A. . Dmitri Shostakovich: Elementos identitários e a temática do mal no Allegretto da Sétima Sinfonia, OP. 60 – Leningrado. Revista Música Hodie, Goiânia, v. 22, 2022. DOI: 10.5216/mh.v22.71385. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/71385. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos