Os sons do outro lado

um olhar para a obra silenciosa de John Cage a partir da Ecologia Sonora, da hibridação e do musicking

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v20.62005

Palavras-chave:

Música; Silêncio; Ecologia Sonora; Hibridação; Musicking, Educação da escuta.

Resumo

Partindo das reflexões a respeito da obra 4’33”, de Cage, discute-se as implicações do uso do silêncio na música, suas reverberações em relação ao conceito de obra, da música erudita ocidental, e seu potencial para o enfrentamento do problema do excesso de ruídos na contemporaneidade. A discussão é feita a partir das ideias de Cage, do conceito de hibridação, de Canclini, da Ecologia Sonora, de Schafer, e do conceito de musicking, de Small. Verifica-se que o excesso de ruídos na vida atual apresenta uma relação próxima com os interesses econômicos vigentes e tem como uma de suas causas a sobrevivência do mito do progresso e sua materialização no fetiche da tecnologia, na neofilia e no uso do som como violência simbólica. Conclui-se que a abordagem do silêncio a partir das concepções de Cage, Schafer e Small oferece uma perspectiva ampla para a educação da escuta por meio da adoção de uma compreensão do som como um fenômeno emancipado e integrado ao contexto da vida como um todo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sergio Leal, Universidade Estadual Paulista, São Paulo, São Paulo, Brasil, serleal2002@msn.com

Compositor e professor de música. Possui graduação em Música – Habilitação em Composição e Regência (UNESP), graduação em Saúde Pública (USP) e Pós-graduação lato sensu em Ciências Sociais (FESPSP). Atualmente é mestrando em Educação Musical no Programa de Pós-Graduação em Música do Instituto de Artes da UNESP, sob a orientação da profa. Dra. Marisa Trench de Oliveira Fonterrada, desenvolvendo uma pesquisa de cunho reflexivo que se baseia no repertório conceitual da Ecologia Sonora de Raymond Murray Schafer e enfoca a problemática do excesso de ruídos presente na vida urbana da contemporaneidade, sugerindo a possibilidade de o silêncio funcionar como elemento de equilíbrio diante dessa saturação de sons.

 

Downloads

Publicado

2020-09-16 — Atualizado em 2021-11-14

Versões

Como Citar

LEAL, S. Os sons do outro lado: um olhar para a obra silenciosa de John Cage a partir da Ecologia Sonora, da hibridação e do musicking. Música Hodie, Goiânia, v. 20, 2021. DOI: 10.5216/mh.v20.62005. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/62005. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos