O Violoncello piccolo a 4 e 5 cordas: Uma análise através das fontes iconográficas históricas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v20.51583

Palavras-chave:

Iconografia musical, Violoncello piccolo, Violoncelo a 5 cordas

Resumo

Esta pesquisa dedica-se a investigar a presença, o uso e as técnicas executivas de algumas variantes do violoncelo barroco: os violoncelos de pequenas dimensões (violoncello piccolo) a 4 cordas e violoncelos de 5 cordas ao longo dos séculos XVI, XVII e XVIII. O uso destes peculiares modelos de baixos de corda friccionada é difícil de demonstrar através de documentos escritos (tratados históricos e partituras) por causa da terminologia aproximativa e abrangente da época. Por outro lado, os instrumentos originais conservados em museus e coleções particulares, apresentam frequentes dúvidas de autenticidade. Neste cenário a Iconografia Musical acaba sendo uma preciosa fonte de informação. Após uma breve descrição das principais fontes primárias irão ser apresentadas e interpretadas uma coletânea de frescos, pinturas a óleo e gravuras representando estes modelos de baixo seguindo uma ordem cronológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edoardo Sbaffi, Universidade do Estado do Amazonas

Doutor em Música e Musicologia pela Universidade de Évora (2013). Graduação em Música variante Violoncelo pela Escola Superior de Música de Lisboa. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Música. Atualmente é professor do Curso de Música da Universidade do Estado do Amazonas, onde integra o Laboratório de Musicologia e História Cultural e é pesquisador com Produtividade em Pesquisa UEA/Governo do Estado do Amazonas. Toca na Orquestra Barroca do Amazonas e na Amazonas Filarmônica. Suas principais linhas de pesquisa são a Organologia e a Música Portuguesa no século XVIII, bem como a prática musical historicamente informada.

Referências

ARRESTI, G.C. Sonate a 2 e a Tre con la parte del violoncello a beneplacito Op.IV, Ed. Magni, Venezia, 1665.

BISMANTOVA, Bartolomeo, Compendio Musicale, manuscrito, Ferrara, 1677. Disponível em: http://petrucci.mus.auth.gr/imglnks/usimg/5/59/IMSLP500785-PMLP510627-Bismantova_%E2%80%94_Compendio_Musicale_1677.pdf

BONTA, Stephen, “From Violone to Violoncello: A Question of Strings?” JAMIS III, 1977, p. 77-78.

BADIAROV, Dmitry, “The Violoncello, Viola da Spalla and Viola Pomposa in Theory and Practice”, Galpin Society Journal, Apr 2007, p. 121-145.

JAMBE DE FER, Philibert, Epitome musical des tons, sons et accordz, et voix humaines, Lyon, Michel du Bois, 1556.

LA BORDE, Jean Benjamin de, Essai sur la musique ancienne et moderne, Tome Premier, Paris, Eugene Onfroy, 1780.

BROSSARD, Sébastien de, Dictionaire de musique, contenant une explication des termes grecs, latins, italiens & françois, les plus usitez dans la musique, Paris, C. Ballard, 1703, seconde édition, 1705.

KIRCHER, Athanasius, Musurgiae universalis, Roma, 1650.

MATTHESON, Johann, Das Neu-eröffnete Orchestre, Hamburg, 1713.

MOZART, Leopold, Versuch einer gründlichen Violinschule, Augsburg, 1756.

PERUFFO, Mimmo, “Italian violin strings in the eighteenth and nineteenth centuries: typologies, manufacturing techniques and principals of stringing” (Updated version of the original article in Recercare IX, 1997, p. 155-203.

SACHS, Curt, The History of Musical Instruments, W.Norton & Company, New York, 1940, 505p.

Downloads

Publicado

2020-01-28

Como Citar

SBAFFI, E. O Violoncello piccolo a 4 e 5 cordas: Uma análise através das fontes iconográficas históricas. Música Hodie, Goiânia, v. 20, 2020. DOI: 10.5216/mh.v20.51583. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/51583. Acesso em: 18 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos