Algumas considerações sobre os efeitos negativos da música

Autores

  • Gustavo Schulz Gattino

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v15i2.39701

Resumo

Esta revisão de literatura tem o propósito de discutir possíveis riscos oferecidos pela música com o objetivo de conscientizar os profissionais que a utilizam como forma de intervenção a respeito das suas consequências introgênicas. Neste artigo são discutidas algumas situações onde a música pode gerar resultados negativos: escuta de um conteúdo associado a momentos difíceis na vida de uma pessoa; audição de algo que não gostamos; alteração do estado de consciência; aplicação em algumas patologias sem o conhecimento das características musicais presentes nestas condições; o uso repetitivo de um estímulo sonoro por um longo tempo; além da utilização de estímulos diferentes ou estranhos aos padrões estéticos de uma pessoa. Conclui-se que há uma necessidade de mais estudos sobre este tema para que se possa entender de que maneira a música atua de modo iatrogênico no ser humano. Palavras-chave: Utilização da música; Riscos; Efeitos negativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-02-15

Como Citar

SCHULZ GATTINO, G. Algumas considerações sobre os efeitos negativos da música. Música Hodie, Goiânia, v. 15, n. 2, 2016. DOI: 10.5216/mh.v15i2.39701. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/39701. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos