As Práticas Devocionais Luso-brasileiras no Final do Antigo Regime: o Repertório Musical das Novenas, Trezenas e Setenários na Capela Real e Patriarcal de Lisboa

Autores

  • Cristina Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v14i2.38381

Resumo

Em paralelo com a liturgia regular, as práticas devocionais constituem uma importante vertente das mani- festações religiosas da sociedade luso-brasileira do Antigo Regime. Podiam funcionar como extensão ou antecipação dos rituais oficiais, mas também como expressões informais da religiosidade popular. Uma grande diversidade de modelos percorria todas as camadas sociais e múltiplos espaços, acompanhada por música com graus de complexi- dade diferente. O repertório devocional constituiu também uma das raras excepções de uso do português cantado na música sacra (nomeadamente nas Jaculatórias) face ao domínio do latim. O presente artigo procura contextualizar os repertórios musicais ligados às práticas devocionais, centrando-se nos modelos propostos pela monarquia através das cerimónias realizadas na Patriarcal e nas Capelas Reais de Lisboa antes da partida da família real para o Brasil. O estudo dos modelos emanados do poder central permitirá compreender no futuro de forma mais abrangente de que modo aspectos dessas práticas se reflectiram na Capela Real do Rio de Janeiro, bem como noutros espaços e contex- tos sociais luso-brasileiros, e interagiram com tradições locais. Palavras-chave: Práticas devocionais; Novenas; Latim e português cantado; Capela Real e Patriarcal; Sociedade luso-brasileira do Antigo Regime.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-10-30

Como Citar

FERNANDES, C. As Práticas Devocionais Luso-brasileiras no Final do Antigo Regime: o Repertório Musical das Novenas, Trezenas e Setenários na Capela Real e Patriarcal de Lisboa. Música Hodie, Goiânia, v. 14, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/mh.v14i2.38381. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/38381. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos