Aquecimento Vocal para o Canto Erudito: Teoria e Prática

Autores

  • André Luiz L. Araújo, Teresa M. Momensohn S., Susana P. P. Giannini, Fabio Miguel, Andréa Petian

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v14i2.38256

Resumo

A realização do aquecimento vocal se torna essencial no processo de formação técnico do cantor, para uma boa fonação e performance, indispensável para uma boa saúde vocal e longa carreira profissional. Objetivo: Analisar a teoria e a prática sobre o aquecimento vocal no canto erudito, a partir da ótica de diferentes profissionais da área da voz: professores de canto, cantores e fonoaudiólogos. Método: Pesquisa de caráter descritivo, de natureza quan- titativa, de corte transversal, com aplicação de um questionário para professores de canto, cantores e fonoaudiólo- gos. A amostra foi composta por 165 sujeitos: 86 professores de canto, 64 cantores e 15 fonoaudiólogos. Resultados: Professores de canto (97,7%), cantores (95,3%) e fonoaudiólogos (93,3%) utilizam o aquecimento estético. Conclu- são: a partir dos resultados desta pesquisa pode se inferir que a maioria dos profissionais pesquisados apontam a im- portância da realização do aquecimento vocal antes de uma performance, e a estratégia mais utilizada para realizar o aquecimento vocal pela maioria dos professores de canto, fonoaudiólogos e cantores é o vocalise, ou seja, aqueci- mento estético. Palavras-chave: Aquecimento vocal; Canto; Voz; Música.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-10-24

Como Citar

LUIZ L. ARAÚJO, TERESA M. MOMENSOHN S., SUSANA P. P. GIANNINI, FABIO MIGUEL, ANDRÉA PETIAN, A. Aquecimento Vocal para o Canto Erudito: Teoria e Prática. Música Hodie, Goiânia, v. 14, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/mh.v14i2.38256. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/38256. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos