Música no Programa Mais Educação: Discutindo a Diversidade das Práticas

Autores

  • Maura Penna

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v14i2.38243

Resumo

Com base em diversas pesquisas de campo, este texto apresenta uma análise de atividades musicais desen- volvidas pelo Programa Mais Educação em escolas públicas paraibanas. Através de estudos de caso/multicaso, fo- ram investigadas práticas pedagógicas em música desenvolvidas em oficinas do programa, sendo os dados coletados através da observação, entrevistas semiestruturadas e fontes documentais. Mostramos que os resultados musicais mais efetivos foram encontrados em duas situações: i) quando se trabalhava com grupos pequenos, havendo ou não processos excludentes; ii) quando os monitores responsáveis pelo desenvolvimento das atividades eram herdeiros de uma tradição musical. Com frequência, era encontrada uma concepção assistencialista do programa, cujo princi- pal objetivo seria “tirar a criança da rua”, aliada à ausência de atividades que incorporassem a vivência musical do aluno. Concluímos que, embora o Mais Educação contribua para a realização de atividades musicais nas escolas, a diversidade de práticas é grande, na medida em que dependem diretamente dos agentes locais. Assim, existem nu- merosas contradições entre as propostas do Ministério da Educação e os objetivos do programa e, por outro lado, sua realização concreta no cotidiano escolar. Palavras-chave: Educação musical; Programa Mais Educação; Prática pedagógica em música.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-10-23

Como Citar

PENNA, M. Música no Programa Mais Educação: Discutindo a Diversidade das Práticas. Música Hodie, Goiânia, v. 14, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/mh.v14i2.38243. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/38243. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos