A Sonata n. 10 para Piano de Almeida Prado: relações intertextuais e composicionais entre a obra e o poema As Rosas de Rainer Rilke

Autores

  • Ernesto Hartmann

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v13i1.25826

Resumo

O presente trabalho busca através da análise da Sonata n. 10 para piano de Almeida Prado estabelecer uma relação entre os procedimentos composicionais empregados na obra e a epígrafe proposta pelo compositor, o poema As Rosas de Rainer Rilke. Paralelamente, busca apontar para outras obras do repertório pianístico estabelecendo uma rede intertextual. A partir dos dados obtidos na análise almeja-se estabelecer, através de relações analógicas, as situações que apontem para intertextualidade inerente da obra. Conclui-se que o compositor efetivamente traduziu, através de sua compreensão e pessoal associação simbólica, o roteiro previsto no poema de Rilke. Palavras-chave: Sonata n. 10 para piano de Almeida Prado; Almeida Prado; Intertextualidade; Rainer Rilke; As Rosas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-08-14

Como Citar

HARTMANN, E. A Sonata n. 10 para Piano de Almeida Prado: relações intertextuais e composicionais entre a obra e o poema As Rosas de Rainer Rilke. Música Hodie, Goiânia, v. 13, n. 1, 2013. DOI: 10.5216/mh.v13i1.25826. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/25826. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos