Composição Musical e Intersemiose: processos composicionais em ação

Autores

  • Daniel Quaranta

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v13i1.25825

Resumo

A tradução intersemiótica é definida como o processo de tradução que se produz na transposição de signos de um sistema semiótico para outro. A proposta deste trabalho é observar de que maneira é possível ler ou conceber obras a partir da perspectiva do tecido de relações sígnicas que compõem a trama de um discurso composicional. Essa visão particular, aplicada à composição musical, dá relevo às relações que se estabelecem no próprio processo criativo, que, em última instância, sempre está atravessado por um processo de tradução, já que o pensamento, transformado em som, imagens ou espaço, é sempre uma tradução. Palavras-chave: Composição musical; Criação; Análise musical; Tradução intersemiótica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-08-13

Como Citar

QUARANTA, D. Composição Musical e Intersemiose: processos composicionais em ação. Música Hodie, Goiânia, v. 13, n. 1, 2013. DOI: 10.5216/mh.v13i1.25825. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/25825. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos