A Estética Composicional de Rodolfo Coelho de Souza em Estação Paraíso: Uma Análise

Autores

  • Luciana Gastaldi Souza e Eliana Monteiro da Silva

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v12i1.20153

Resumo

Este artigo enfoca a estética composicional do brasileiro Rodolfo Coelho de Souza (1952), compositor de música erudita e pesquisador atuante, cuja preocupação ultrapassa a criação musical isolada da comunicação social. Esta preocupação é demonstrada em sua peça Estação Paraíso, cuja análise segundo os parâmetros altura, ritmo, encadeamento, textura, timbre e dinâmica evidencia o nível estrutural profundo do seu processo composicional sem deixar de lado o diálogo com o ouvinte e o caráter brasileiro. A análise revela que a peça está estruturada de forma modular do ponto de vista dos conjuntos de alturas e está esquematizada sobre uma rede de transformação que segue o modelo de David Lewin. Palavras-chaves: Música erudita brasileira; Rodolfo Coelho de Souza; Estação paraíso; análise musical; teoria transformacional; Set class.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-09-17

Como Citar

GASTALDI SOUZA E ELIANA MONTEIRO DA SILVA, L. A Estética Composicional de Rodolfo Coelho de Souza em Estação Paraíso: Uma Análise. Revista Música Hodie, Goiânia, v. 12, n. 1, 2012. DOI: 10.5216/mh.v12i1.20153. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/20153. Acesso em: 27 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos