A ESCOLARIZAÇÃO DOS IMIGRANTES ALEMÃES EM JUIZ DE FORA: PROJETOS EM DISPUTA ENTRE OS SÉCULOS XIX E XX

Autores

  • Paloma Rezende de Oliveira Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Carangola, Minas Gerais, Brasil, paloma.oliveira@uemg.br https://orcid.org/0000-0002-0263-8126

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v46i2.67782

Resumo

Em meados do século XIX, o Brasil recebeu grupos de imigrantes de diferentes etnias. Esse processo foi resultado de uma política governamental que atraiu para Juiz de Fora (MG): alemães, italianos, árabes e portugueses. A fim de compreender os impactos da imigração na organização dos processos educativos e sua configuração no município, buscou-se levantar e analisar as fontes do Arquivo da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, dando enfoque à escola alemã. Os resultados demonstraram as disputas existentes entre os colonos e os padres redentoristas pelo controle dos bens e do programa de ensino dessa instituição, no que diz respeito ao ensino da língua e da religião de origem.

PALAVRAS-CHAVE: Alemães. Imigração. Escolarização. Infância. Secularização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paloma Rezende de Oliveira, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Carangola, Minas Gerais, Brasil, paloma.oliveira@uemg.br

Professora na Universidade do Estado de Minas Gerais – Unidade Carangola. Pós-doutorado em Educação realizado no Programa de Pós-graduação em Educação da Unirio (2018). Doutorado em Ciências Humanas e Educação pela PUC-Rio (2016). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2009).

Downloads

Publicado

31-08-2021

Como Citar

Oliveira, P. R. de. (2021). A ESCOLARIZAÇÃO DOS IMIGRANTES ALEMÃES EM JUIZ DE FORA: PROJETOS EM DISPUTA ENTRE OS SÉCULOS XIX E XX. Revista Inter Ação, 46(2), 464–481. https://doi.org/10.5216/ia.v46i2.67782