Publicidade, criatividade & cognição x inteligências artificiais

uma reflexão à luz das múltiplas inteligências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v26.76284

Palavras-chave:

Tecnologia, Publicidade, Inteligência, Criatividade, Cognição

Resumo

Este é um estudo de Comunicação Social em temática de criação publicitária frente a popularização de Inteligências Artificiais (IA) Generativas como o Chat GPT e a Dall-E, capazes de gerar produtos conforme solicitações do usuário, que dualizam o cenário criativo em possibilidades e desafios. Objetiva-se construir uma reflexão sobre a importância do papel humano criativo na Publicidade e Propaganda frente às tecnologias dessa natureza. Trata-se de um estudo qualitativo em viés descritivo-exploratório que se desenvolve à luz da teoria das Múltiplas Inteligências, de Howard Gardner (1993), para fundamentar o que é inteligência, tal como debate o que são as próprias tecnologias IA, a Publicidade e Propaganda, a criatividade e a cognição – assim estabelecendo respectivas relações entre esses campos. Como resultados, tomamos perspectiva positivista frente à tecnologia, mas sob a reflexão de que o emprego da IA no campo criativo da Publicidade e Propaganda deve ser concebido como o emprego de qualquer outro tecnologia em nossa vida: sob criticidade, responsabilidade, reflexão e respeito ético; reflete-se como a Inteligência Artificial deve se somar como agente otimizador de tempo e recurso, e nunca como algo vicioso à substituir o papel humano e seus processos cognitivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Henrique da Costa Barreto, Universidade Franciscana (UFN), Santa Maria, RS, Brasil, carloshcb123@gmail.com

Publicitário. Mestrando em Ensino de Humanidades e Linguagens - Universidade Franciscana - UFN

Marcelo Schaedler Massário, Universidade Franciscana (UFN), Santa Maria, RS, Brasil, marcelomassario@hotmail.com

Publicitário. Mestre em Ensino de Humanidades e Linguagens, Universidade Franciscana - UFN.

Taís Steffenello Ghisleni, Universidade Franciscana (UFN), Santa Maria, RS, Brasil, taisghisleni@yahoo.com.br

Taís Steffenello Ghisleni é professora na Universidade Franciscana (Santa Maria, RS), nos cursos de Mestrado em Ensino de Humanidades e Linguagens e Publicidade e Propaganda. Doutora em Comunicação Midiática Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Mestre em Engenharia de Produção (UFSM), Especialista em Comunicação, Movimento e Mídia (UFSM) e Bacharel em Comunicação Social, Publicidade e Propaganda (UNIJUI).

Referências

ABSTRATO VENTURES. Chat GPT: benefícios e perspectivas do futuro. Abstrato Ventures, 2023. Disponível em: https://abstrato.ventures/chat-gpt-beneficios-e-perspectivas-do-futuro/. Acesso em: 15 maio 2023.

BELCH, G. E.; BELCH, M. A. Propaganda e promoção: uma perspectiva da comunicação integrada de marketing. 9. ed. Porto Alegre: AMGH, 2012.

ENGELMAN, R. M.; GONÇALVES, M. A. Emoções, criatividade e inovação: reflexões sobre esta relação. Revista Gestão e Desenvolvimento, v. 13, n. 2, p. 37-49, 2016.

FRAGA, R. Por que a Inteligência Artificial não sabe desenhar mãos?. Mundo Curioso, 2023. Disponível em https://muitocurioso.org/por-que-a-inteligencia-artificial-nao-sabe-desenhar-maos/.

FURTADO, J. de A. Novo cenário, novas configurações: um olhar sobre a publicidade na era da informação. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 14, n. 1, p. 127–140, 2012. DOI: 10.5216/c&i.v14i1.21511. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/21511. Acesso em: 29 maio. 2023.

GABRIEL, M. Você, eu e os robôs: pequeno manual do mundo digital. São Paulo: Atlas, 2018.

GARDNER, H. Estruturas da mente: a teoria das inteligências múltiplas. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 1994.

GOLEMAN, D. Emotional intelligences: why it can matter more than IQ. Bantam Books, 1996.

GOMES, D. dos S. Inteligência Artificial: conceitos e aplicações. Olhar Científico. v1, n. 2, p. 234-246, 2010.

KOTLER, P. Administração de marketing: análise, planejamento, implementação e controle. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

LANDIM, W. Chat GPT: o que é, como funciona e como usar. Inteligência artificial. Mundo Conectado. Notícias, 2023. Disponível em https://mundoconectado.com.br/artigos/v/31327/chat-gpt-o-que-e-como-funciona-como-usar. Acesso em 02 de fev. 2023.

LASSWELL, H. The Theory of Political Propaganda The American Political Science Review, Vol. 21, No. 3. (Aug., 1927), pp. 627-631.

OLIVEIRA, R. da L.; VICENTE, K. B. Estudo sobre o uso de tecnologias digitais no processo de educação utilizando inteligência artificial (IA): benefícios e desafios. Humanidades & Inovação, v. 8, n. 50, p. 202-212, 2021.

PETERMANN, J. Criação Publicitária. 1 ed. Santa Maria, RS: UFSM, Ed. UFSM, 2023.

RUSSEL, S. Inteligência Artificial a nosso favor: como manter o controle sobre a tecnologia. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

SANTAELLA, L. A Inteligência Artificial é Inteligente? São Paulo: Edições 70, 2023.

SCHMIDT, L. Dall-E: ferramenta da IA que gera imagens é o sucesso do momento. Mundo Conectado. Notícias, 2022. Disponível em https://mundoconectado.com.br/noticias/v/26075/dall-e-ferramenta-de-ia-que-gera-imagens-e-o-sucesso-do-momento. Acesso em 02 de fev. 2023

STEMBERG, R. J. In defense of Gardner’s theory of multiple intelligences. Educational researcher, 1997.

VIEIRA, S. Raciocínio criativo na publicidade. Ed digital. Loyola, 2003.

Downloads

Publicado

2023-08-29

Como Citar

DA COSTA BARRETO, C. H.; MASSÁRIO, M. S.; GHISLENI, T. S. Publicidade, criatividade & cognição x inteligências artificiais: uma reflexão à luz das múltiplas inteligências. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 26, p. 235–261, 2023. DOI: 10.5216/ci.v26.76284. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/76284. Acesso em: 15 jul. 2024.