Interações comunicativas e redes de significação em contexto: um relato de experiência na China

Autores

  • Mariza de Fatima Reis Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM)
  • Mary Rosane Ceroni Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM)

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v15i2.24566

Palavras-chave:

Comunicação. Educação. Redes de significação. Contexto.

Resumo

Este artigo é um relato de experiência vivenciada com quatro bolsistas do programa TOPCHINA, que teve como tema central “Sustentabilidade nos espaços Urbanos”. Estudos teóricos desenvolvidos pelas autoras deste trabalho, sobre o tema Educação e Sustentabilidade publicados em 2010, fundamentam este relato, que objetiva potencializar a complexidade das redes de significação dos alunos ao compartilharem suas observações sobre um determinado objeto em contextos comunicativos interacionais. A hipótese teórica levantada no artigo de 2010 foi vivenciada durante um workshop na Universidade de Peking, pela pesquisadora e os alunos envolvidos no programa sob as óticas da Arquitetura, Direito, Educação Física e Publicidade, com o título “Problematizando algumas ações para Sustentabilidade na cidade de São Paulo: do espaço urbano ao suburbano.” Ao final da apresentação foi criado um Fórum onde foram apresentadas contribuições das áreas de conhecimento dos demais participantes.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariza de Fatima Reis, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM)

Professora Adjunta daUPM. Líder do grupo CNPq Comunicação, Cognição e Contexto. Implementadora da proposta no programa TOPCHINA. PhD.

Mary Rosane Ceroni, Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM)

Professora Adjunta da UPM. Membro do Grupo CNPq Comunicação, Cognição e Contexto. Responsável pela Coordenação do Curso de Pós Graduação Lato Sensu Docência na Educação Superior/UPM. Co-autora dos trabalhos. PhD.

Downloads

Publicado

2013-06-11

Como Citar

REIS, M. de F.; CERONI, M. R. Interações comunicativas e redes de significação em contexto: um relato de experiência na China. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 15, n. 2, p. 53–65, 2013. DOI: 10.5216/c&i.v15i2.24566. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/24566. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos