Criatividade e perspectivas globais: entre definições clássicas e contemporâneas

Autores

  • Rejane Gomes Tavares Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, rejane.gt@hotmail.com
  • Marilza Vanessa Rosa Suanno Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, marilzasuanno@uol.com.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v32i1.67400

Resumo

O presente artigo apresenta resultados parciais de pesquisa em desenvolvimento vinculada à Programa de Pós-Graduação em Educação que discute definições e aspectos globais vinculados a criatividade. Explorar tal temática tem exigido um esforço de organização e articulação conceitual considerando a complexidade do termo. Assim, este estudo visa estabelecer relações entre concepções de criatividade a partir de cinco perspectivas globais, quais sejam: a) processo; b) produto; c) condição/ambiente; d) pessoa/personalidade; e) integração (MITJÁNS MARTÍNEZ, 1997). Para tanto, foram analisadas definições compiladas por Torre (2008), bem como nas pesquisas de Suanno (2013) e Ribeiro e Moraes (2014). Metodologicamente foram analisadas 44 definições de criatividade, as quais aproximadamente 51% focaram em uma das perspectivas globais listadas acima, e 49% contam com a integração de dois ou mais aspectos. Destes, constatou-se que 41% das definições trazem características que remetem a pessoa/personalidade. Conclui-se que o conceito de criatividade demanda pesquisa e explicitação da relação entre concepções e elaborações conceituais, assim como sinaliza para a necessidade de aprofundamento da perspectiva integradora e complexa de criatividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-01-2021

Como Citar

Gomes Tavares, R. ., & Rosa Suanno, M. V. . (2021). Criatividade e perspectivas globais: entre definições clássicas e contemporâneas. Revista Polyphonía, 32(1), 201–218. https://doi.org/10.5216/rp.v32i1.67400

Edição

Seção

Dossiê Escola, Complexidade e Justiça Social