Considerações sobre a responsabilidade do professor e o ensino de filosofia

Autores

  • Vanessa Sievers de Almeida Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.5216/rp.v23i2.33908

Resumo

Apresenta algumas considerações sobre a responsabilidade inerente à tarefa educativa do professor e sobre a relevância específica que essa responsabilidade ganha no ensino de filosofia. A partir de uma reflexão sobre o sentido da educação escolar baseada no pensamento de Hannah Arendt, sustenta-se que a tarefa do professor é introduzir seus alunos nos saberes e nas práticas do mundo público. A responsabilidade que essa tarefa acarreta é, como se discute, difícil de ser assumida num momento em que o mundo público se encontra em crise. Ressalta-se, contudo, que a ausência de um compromisso com o mundo impossibilitaria a própria educação. Finalmente o texto aponta para uma possível forma que esse vínculo com o mundo pode tomar no ensino de filosofia e indaga se a apresentação de conhecimentos pertencentes à tradição filosófica entra em conflito com a liberdade do aluno e com o desenvolvimento de sua capacidade de pensamento crítico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Sievers de Almeida, Universidade Federal da Bahia

Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia.

Downloads

Publicado

2015-02-09

Como Citar

ALMEIDA, V. S. de. Considerações sobre a responsabilidade do professor e o ensino de filosofia. Revista Polyphonía, Goiânia, v. 23, n. 2, p. 17–32, 2015. DOI: 10.5216/rp.v23i2.33908. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sv/article/view/33908. Acesso em: 21 jul. 2024.