Abordagens cognitivistas na aquisição da língua escrita: revisitando O mapa do pezinho

Autores

  • Leosmar Aparecido da Silva Universidade Federal De Goiás, (UFG), Goiânia, Goiás Brasil. E-mail: silva515@ufg.br https://orcid.org/0000-0002-3954-3518
  • Mirian Santos de Cerqueira Universidade Federal De Goiás, (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil. E-mail: mirian_cerqueira@ufg.br https://orcid.org/0000-0001-5409-3503
  • André Luiz Rauber Universidade Federal De Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. E-mail: andrerauber1@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-4490-8008

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v33.67936

Palavras-chave:

Cognição. Linguagem. Desenvolvimento. Língua escrita.

Resumo

Este estudo tem como objetivo revisitar, teórica e metodologicamente, o artigo intitulado “Aquisição da escrita: a construção textual em O mapa do pezinho”, de Rauber (2008). Para isso, toma como ponto fundamental as abordagens cognitivistas para o estudo da aquisição da língua escrita, tanto numa perspectiva baseada no uso (funcionalista) quanto noutra de viés mentalista (gerativista). A metodologia utilizada para a realização deste trabalho concentra-se na análise qualitativa de um texto produzido por uma criança em idade escolar. Os resultados mostraram que, independentemente das divergências quanto ao processo de desenvolvimento da linguagem escrita, as ciências cognitivas ancoradas no gerativismo e no funcionalismo têm muito a contribuir para os estudos sobre a aprendizagem da escrita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leosmar Aparecido da Silva, Universidade Federal De Goiás, (UFG), Goiânia, Goiás Brasil. E-mail: silva515@ufg.br

Doutor em Estudos Linguisticos pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Possui mestrado em linguística também pela UFG. É graduado em Letras pela Faculdade de Filosofia Cora Coralina (1998). Atualmente é professor de Linguistica e Língua Portuguesa da Universidade Federal de Goiás, membro do Grupo de Estudos Funcionalistas e vice-coordenador do Projeto Fala Goiana. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Linguística. Desenvolve pesquisa na área de linguística com ênfase em descrição de línguas naturais, em especial, o português contemporâneo falado no Brasil.

Mirian Santos de Cerqueira, Universidade Federal De Goiás, (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil. E-mail: mirian_cerqueira@ufg.br

É Professora do Curso de Licenciatura em Letras: Português e do Curso de Bacharelado em Linguística da Universidade Federal de Goiás, Campus de Goiânia. Atua nas áreas de Sintaxe, Sintaxe do Português, Introdução aos Estudos da Linguagem, Psicolinguística e Estágio de Português. Possui graduação em Letras (habilitação português/inglês) pela Universidade Federal de Alagoas (2001), mestrado em Linguística (2003) e doutorado em Linguística (2009), ambos pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Alagoas. Realizou um estágio de doutoramento em Linguística, financiado pela CAPES (processo: BEX 129506-3), na Universidade Nova de Lisboa, sob a orientação do Prof. Dr. João Costa, no período de outubro de 2006 a novembro de 2007. No período de setembro de 2017 a junho de 2018, realizou Estágio de Pós-Doutorado (PUC-Rio), na área de Psicolinguística Experimental, sob a supervisão da Profa. Dra. Erica Dos Santos Rodrigues. 

André Luiz Rauber, Universidade Federal De Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. E-mail: andrerauber1@gmail.com

Licenciado em Letras - Habilitação Português e Literaturas de Língua Portuguesa pela Universidade Federal de Mato Grosso (1998). Mestre em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (2005). Doutor em Filologia e Língua Portuguesa pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (2014). Professor Adjunto II do Departamento de Letras, do Instituto de Linguagem (Cuiabá/MT/Brasil), da Universidade Federal de Mato Grosso. Atualmente, encontra-se em gozo de Licença para tratar de interesses particulares (período 2018 a 2021). Áreas de interesse: Linguagem e Cognição; Ensino da Língua Portuguesa e Literaturas de LP; Gramática do português brasileiro e europeu. Leitura e escrita.

Referências

ABREU, A. S. Criatividade: uma visão cognitiva e cultural para o século 21. São Paulo: Giostri, 2020.

AVELAR, J. O. de. O. Saberes Gramaticais: formas, normas e sentidos no espaço escolar. São Paulo: Parábola Editorial, 2017.

BERLINK, R. A.; AUGUSTO, M. R. A.; SCHER, A. P. Sintaxe. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. Introdução à linguística: domínios e fronteiras. Vol. 1. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2001, p. 207-244.

BEZERRA, G. B.; SOUZA, L. B. de. A aquisição da linguagem por Chomsky e por Tomasello. Dlcv. João Pessoa, v. 10, n. 1 e 2, jan/dez, p. 19-32, 2013.

BRAGGIO, S. L. B. Leitura e alfabetização: da concepção mecanicista à sociopsicolinguística. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

BRAGGIO, S. L. B. A importância da construção do sentido na aquisição da linguagem escrita. In: BRAGGIO, S. L. B. Contribuições da linguística para a alfabetização. Goiânia: Editora UFG, 1995, p. 125-139.

BRAGGIO, S. L. B. Contribuições da linguística para o ensino de línguas. Goiânia: CEGRAF-UFG, 1999. BYBEE, J. Language, usage and cognition. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

CANATO, A. P. M. B.; DURÃO, A. B. de A. B. O duplo sujeito gramatical em produções de brasileiros aprendizes de inglês: influência evidente da língua materna. Revista do Gel. Campinas-SP, v. 2, p. 107-117, 2005.

CERQUEIRA, M. S. de; SILVA, L. A. Colocação pronominal e ensino de português: possibilidades metodológicas para a educação básica. Scripta, Belo Horizonte, v. 25, n. 53, p. 618-651, 2021.

CHOMSKY, N. Syntactic Structures. The Hague: Mouton, 1957.

CHOMSKY, N. Reviews: verbal behavior. By B. F. Skinner reviewed by Noam Chomsky. Massachusetts Institute of Technology and Institute for Advanced Study, 1959. Language, v. 35.

CHOMSKY, N. O Conhecimento da Língua: Sua Natureza, Origem e Uso. Lisboa: Editora Caminho, 1994 [Original 1986].

CROFT, W.; CRUSE, A. Cognitive linguistics. Cambridge: Cambridge University Press, 2004. DIK, S. C. The theory of functional grammar. Part 1: The structure of the clause. Kees Hengeveld (Ed.). New York: Mounton de Gruyter, 1997.

FRANCHI, C. Criatividade e gramática. Trabalhos em linguística aplicada, São Paulo, v. 9, n. 1, 1987. p. 5-45.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. 4 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

KATO, Mary. No mundo da escrita: uma perspectiva psicolinguística. São Paulo: Ática, 1986.

KATO, M. A. Aquisição da linguagem numa abordagem gerativa. Letras de Hoje, Porto Alegre. v. 34, n. 3, p. 17-25, setembro de 1999.

KATO, M. A. A gramática do letrado: questões para a teoria gramatical. In: MARQUES, M A.; J. T. KOLLER; A. S. LEMOS (orgs.). Ciências da linguagem: trinta anos de investigação e ensino, Braga - CEHUM (Universidade do Minho), 2005. p. 131-145.

KENEDY, E. Possíveis contribuições da Linguística Gerativa à formação do professor de Língua Portuguesa. Rev. de Letras, Fortaleza, v. 1, n. 32, - jan./jun. p. 72-79. 2013.

LANGACKER, R. W. Foundations of Cognitive Grammar. Vol 1. Theoretical prerequisites. Stanford, Cal.: Sanford University Press, 1987.

LANGACKER, R. W. Essentials of cognitive grammar. New York: Oxford University Press, 2013. LOPES, R. V. Uma proposta minimalista para o processo de aquisição da linguagem: relações locais. 1999. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp: Campinas, SP, 1999.

MAGALHÃES, T.M.V. Aprendendo o sujeito nulo na escola. 2000. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp: Campinas, SP, 2000.

PIAGET, J. Le langage et la pensée chez l’enfant. 1923. In: VIGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. Trad. Jefferson Luiz Camargo. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 19-96.

PONTES, E. O tópico do Português do Brasil. Campinas: Pontes Editores, 1987. RAUBER, A. L. Aquisição da escrita: a construção textual em “O mapa do pezinho”. Revista Temporis[ação], Cidade de Goiás, v. 9. n. 1. 2008. p. 103-113.

SKINNER, B. F. Verbal behavior. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1957.

SILVA, A. C. Descobrir o princípio alfabético. Anais... Psicologia, Lisboa , v. 22, n. 1, p. 187-191, março/2004. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82312004000100017&lng=es&nrm=iso. Acesso em: 16 fev. 2021.

TOMASELLO, M. Origens culturais do conhecimento humano. Trad. Cláudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

TOMASELLO, M. Linguistic Constructions and Event Cognition In: TOMASELLO, M. The cultural origins of Human Cognition. Harvard University Press, Cambridge, Mass, 1999. p. 134-160.

VIGOTSKY, L. S. Pensamento e linguagem. Trad. Jefferson Luiz Camargo. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

Downloads

Publicado

2022-01-06

Como Citar

SILVA, L. A. da; CERQUEIRA, M. S. de; RAUBER, A. L. Abordagens cognitivistas na aquisição da língua escrita: revisitando O mapa do pezinho. Signótica, Goiânia, v. 33, 2022. DOI: 10.5216/sig.v33.67936. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/67936. Acesso em: 7 jul. 2022.

Edição

Seção

Dossiê de Estudos Linguísticos