Bildungsroman angolano: uma leitura de As aventuras de Ngunga, de Pepetela

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v32.65348

Palavras-chave:

Bildungsroman, Angola, As aventuras de Ngunga

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a obra de Pepetela, As aventuras de Ngunga, pela perspectiva do romance de formação, de modo a evidenciar as identidades dessa obra com esta categoria romanesca, bem como as particularidades que assume devido à realidade contextual enfatizada. Assim, defende-se a ideia de que As aventuras de Ngunga pode ser compreendida enquanto um Bildungsroman angolano, uma vez que apresenta a trajetória de formação do protagonista a partir das diversas circunstâncias de seu meio social, de forma que são cruciais em seu amadurecimento, necessário para o enfrentamento dos desafios propostos pela vida

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisca Zuleide Duarte de Souza, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Campina Grande, Paraíba, Brasil.

Doutora em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), é professora titular na Universidade Estadual da Paraíba e atua na área de Letras com ênfase em outras literaturas vernáculas e hispano-americanas. E-mail: zuleide.duarte@hotmail.com.

Referências

BAKHTIN, M. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
CAETANO, Marcelo José. A pedagogia da esperança em As aventuras de Ngunga. Scripta. Belo Horizonte, n. 19, p. 43-53, 2006.
CAMPOS, Maria do Carmo Sepúlveda. As aventuras de Ngunga: Nas Trilhas da Libertação. In: CHAVES, Rita e MACÊDO, Tania. (orgs.). Portanto...Pepetela. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

CANDIDO, Antonio. “A personagem do romance”. In: CANDIDO, Antonio. et all. A personagem da ficção. 12ª. ed. São Paulo: Perspectiva, 2009.
GOETHE, Johann Wolfgang von. Os anos de aprendizagem de Wilhelm Meister. Tradução de Nicolino Simone Neto; apresentação de Marcus Vinicius Mazzari; posfácio de Georg Lukács – São Paulo: Editora 34, 2006.
LUKÁCS, Georg. A teoria do romance. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2000.

MAAS, Wilma Patrícia Marzari Dinardo. O cânone mínimo – O ‘Bildungsroman’ na história da literatura. São Paulo: Editora UNESP, 2000.
MAZZARI, M. Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister: “Um magnífico arco-íris” na história do romance. Literatura e Sociedade, v. 23, n. 27, p. 12-30, 11, 2018.
OLIVEIRA, Jurema. O romance em Angola: ficção e história em Pepetela. In: XXVII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA: CONHECIMENTO HISTÓRICO E DIÁLOGO SOCIAL, 2013, Natal-RN. Anais, Natal: Anpuh, 2013. p. 01-11.
PEPETELA. As aventuras de Ngunga. Belo Horizonte: Nandyala, 2013.
SILVA, Marcos Vinicius Caetano da. As Aventuras de Ngunga: entre a novela e o romance. Papéis: Revista do Programa de Pós-graduação em Estudos de linguagens, v. 21, n. 42, p. 218-229, 2017.

Downloads

Publicado

2021-03-04

Como Citar

LIMA, M. I.; DUARTE DE SOUZA, F. Z. . Bildungsroman angolano: uma leitura de As aventuras de Ngunga, de Pepetela. Signótica, Goiânia, v. 32, 2021. DOI: 10.5216/sig.v32.65348. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/65348. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê de Estudos Literários