Codeswitching entre Línguas de Sinais e as escolhas linguísticas de surdos venezuelanos no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v32.64085

Palavras-chave:

Bilinguismo individual, Codeswitching, Língua de sinais venezuelana, Libras

Resumo

O artigo analisa a correlação entre o uso de codeswitching por imigrantes surdos venezuelanos bilíngues que vivem no Brasil e os fatores sociais e situacionais que explicam preferências e intenções dos indivíduos. Propõe-se como objetivo rastrear processos inferenciais através dos quais as escolhas linguísticas dos indivíduos transmitem evidências sobre os processos identitários e relações interpessoais que configuram algumas de suas interações cotidianas. A etnografia da comunicação (HYMES, 1972; 1986) orientou os procedimentos teórico-metodológicos de coleta de dados. Os modelos de Escolha Racional (MYERS-SCOTTON; BOLONYAI, 2001) e de Marcação (MYERS-SCOTTON, 1993) dão o suporte teórico para a análise dos dados, indicando que as escolhas linguísticas dos imigrantes foram orientadas para uma melhor adaptação a um novo contexto e a busca por melhores condições de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Mesquita, Universidade Federal de Roraima (UFRR), Boa Vista, Roraima, Brasil.

Possui graduação em Letras: Língua Portuguesa e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (2005), mestrado e doutorado em Letras e Linguística pela mesma universidade em 2009 e 2015, respectivamente. Atuou como professor substituto na Faculdade de Letras e na Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal de Goiás (2013-14) e na Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT (2015) Campus de Nova Xavantina. Atuou ainda (2015-18) como professor Adjunto no curso de Letras-Libras na Universidade Federal de Roraima, onde permanece como professor permanente do Programa de Pós-graduação em Letras (PPGL-UFRR) e pesquisador associado ao Núcleo Histórico Socioambiental (NUHSA). Atualmente, atua como professor Adjunto na Universidade Federal de Jataí (UFJ). Lidera o "Grupo de Educação e Língua Indígena da UFG" e atua como pesquisador no "LaPLOS - Laboratório de Pesquisas em Línguas Orais e Sinalizadas" da UFRR e do grupo "Povos, Línguas e Educação Indígena (PLEI)", também da UFRR. Suas pesquisas estão concentradas principalmente nos seguintes temas: educação bilíngue, análise sociolinguística, contato entre línguas, formação de professores de línguas, língua portuguesa, libras, língua akwe xerente, documentação, descrição e análise de línguas indígenas, educação indígena e fenômenos de contato: empréstimos linguísticos e code-switching.

 

Alessandra Cruz, Universidade Federal de Roraima (UFRR), Boa Vista, Roraima, Brasil

Mestre em Letras (PPGL - Universidade Federal de Roraima), professora do curso de Letras – Libras da UFRR.

Referências

CRUZ, A. P. da. Contato entre línguas de sinais: um estudo sociolinguístico sobre o code-switching no contexto fronteiriço Brasil e Venezuela. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade Federal de Roraima, Boa Vista – RR, 2019.

GÓES, M. C. R.; LACERDA, C. B. F. Surdez: processos educativos e subjetividade. São Paulo: Lovise, 2000.

GROSJEAN, F. Life with two languages: an introduction to bilingualism. Cambridge: Harvard University Press, 1982.

GUMPERZ, J. Discourse strategies. Cambridge: Cambridge University Press, 1988.

HYMES, D. Toward ethnographies of communication: the analysis of communicative events. In: GIGLIOLI, P. P. (Ed.). Language and social context. Harmonds worth: Penguin Books, 1972 [1964]. p. 21-43.

HYMES, D. Models of the interaction of language and social life. In.: GUMPERZ, J. J.; HYMES, D. (Ed.). Directions in Sociolinguistics: The Ethnography of Communication. New York: Holt, Rinehart, Winston, 1986. p. 35-71.

MESQUITA, R. Code-switching em Akwẽ-Xerente/Português. Tese (Doutorado em Letras e Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.

MESQUITA, R. “Diaria o fixo”: fotografias sociolinguísticas de Boa Vista – Roraima e as novas perspectivas para as pesquisas do contato linguístico na fronteira. In.: CRUZ, A.; ALEIXO, F. (Orgs.). Roraima entre línguas: contatos linguísticos no universo da tríplice fronteira do extremo-norte brasileiro. Boa Vista: Editora da UFRR, 2020. p. 48-78.

MORALES, A. M. Algunas consideraciones para la implementación de políticas educativas para personas sordas en Venezuela. Laurus, Caracas, v. 13, n. 1, p 25-38, 2006.

MYERS-SCOTTON, C. Social Motivations for Codeswitching: evidence from Africa. New York: Oxford University Press, 1993.

MYERS-SCOTTON, C. Multiple voices: an introduction to bilingualism. Malden: Blackwell Publishing, 2006.

MYERS-SCOTTON, C.; BOLONYAI, A. Calculating Speakers: Codeswitching in a Rational Choice Model. Language in Society, Cambridge, v. 30, n. 1, p. 1-28, 2001.

Downloads

Publicado

2021-03-22

Como Citar

MESQUITA, R.; PEDROZO DA CRUZ, A. Codeswitching entre Línguas de Sinais e as escolhas linguísticas de surdos venezuelanos no Brasil. Signótica, Goiânia, v. 32, 2021. DOI: 10.5216/sig.v32.64085. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/64085. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossiê de Estudos Linguísticos