Considerações sobre o trabalho prescrito: reflexões sobre as modalizações que incidem sobre o agir docente

Autores

  • José Wellisten Abreu Souza Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB
  • Liane Velloso Leitão Instituto Federal da Paraíba (IFPB), João Pessoa, PB.
  • Thiago Magno de Carvalho Costa Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB
  • Mônica Mano Trindade Ferraz Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB

DOI:

https://doi.org/10.5216/sig.v27i2.35626

Palavras-chave:

ISD, PCN, prescrição, trabalho docente, modalização.

Resumo

Neste  artigo,  visamos  analisar  o  trabalho  educacional  representado  nos textos  que  (re)configuram  o  trabalho  do  professor  de  língua  portuguesa  na dimensão do trabalho prescrito. Para tanto, analisaremos as seguintes seções dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN): “Aprender e Ensinar Língua Portuguesa na escola”, “Considerações a respeito do tratamento didático dos conteúdos” e as subseções destinadas ao “Tratamento Didático”. Nossa análise focaliza as modalizações que se referem ao trabalho do professor, tal como sugeridas por Bronckart (2012, [1999]) no quadro teórico do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Wellisten Abreu Souza, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB

Doutorando em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB, e membro do grupo de pesquisa Semântica, Léxico e Cognição. E-mail: josewellisten@hotmail.com.

Liane Velloso Leitão, Instituto Federal da Paraíba (IFPB), João Pessoa, PB.

Doutoranda em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal da Paraíba PROLING/UFPB, membro do grupo de pesquisa GELIT (Grupo de Estudos em Letramento, Interação e Trabalho) e professora do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), João Pessoa, PB.

Thiago Magno de Carvalho Costa, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB

Mestre em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal da Paraíba PROLING/UFPB e membro do grupo de pesquisa Semântica, Léxico e Cognição.

Mônica Mano Trindade Ferraz, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa, PB

Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFPB PROLING/UFPB e coordenadora do grupo de pesquisa Semântica, Léxico e Cognição.

Downloads

Publicado

2015-12-22

Como Citar

SOUZA, J. W. A.; LEITÃO, L. V.; COSTA, T. M. de C.; FERRAZ, M. M. T. Considerações sobre o trabalho prescrito: reflexões sobre as modalizações que incidem sobre o agir docente. Signótica, Goiânia, v. 27, n. 2, p. 583–604, 2015. DOI: 10.5216/sig.v27i2.35626. Disponível em: https://revistas.ufg.br/sig/article/view/35626. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo