Narrativas de vida das idosas negras da comunidade quilombola Maria de Juvêncio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v22.74220

Resumo

Este artigo discute sobre as narrativas de vida das Idosas Negras da Comunidade Quilombola Maria de Juvêncio, localizada no Município de Biritinga, na Bahia. Suas histórias de vida foram contadas em roda de conversa com oito idosas negras. O objetivo é analisar as narrativas de vida das idosas negras da Comunidade Quilombola Maria de Juvêncio a partir da interseccionalidade, buscando inferir o seu legado. Para tanto, respaldamo-nos na Pesquisa Qualitativa inspirada em Minayo (2007), na Roda de Conversa segundo Afonso e Abade (2008) e na História oral conforme Alberti (2004). Quanto ao referencial teórico, destacam-se: Munanga e Gomes (2016), Davis (2016), Carneiro (2011), Benjamim (1985), Jesus (2014) e outros. Evidencia-se que as vidas das idosas negras foram repletas de negatividades e sofrimentos, os eixos da interseccionalidade e o legado da escravidão, tais como exclusão, desigualdades sociais e as discriminações, estiveram presentes em toda sua vida.

Palavras-chave: Interseccionalidade. Narrativa de vida. Idosas Negras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-12-2022

Como Citar

MARQUES, E. C. B. de B.; CARNEIRO, E. N. Narrativas de vida das idosas negras da comunidade quilombola Maria de Juvêncio. Revista UFG, Goiânia, v. 22, n. 28, 2022. DOI: 10.5216/revufg.v22.74220. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/74220. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos