O cineclube psi na formação política LGBTQIA+

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v22.73264

Resumo

Vinculado ao projeto de extensão Cinema: Subjetividade, Cultura e Poder, da Universidade Estadual de Feira de Santana, o Cineclube Psi surge com objetivo de realizar atividades cineclubistas ligadas ao curso de Psicologia e à comunidade externa da mesma universidade, visando explorar a diversidade da psicologia em suas diferentes abordagens e áreas de atuação promovendo debates variados e fomentando o interesse pela observação da linguagem cinematográfica. Utilizou-se da proposição de Paulo Freire de círculos culturais para realizar debates horizontais e não-hierarquizados, permitindo atuação ativa e reflexão crítica dos participantes. Nesse contexto, discussões sobre gênero e sexualidade se fizeram presentes, demonstrando a sua importância para uma formação política e profissional em psicologia através de debates sobre bullying, homofobia, descoberta da sexualidade na adolescência e avaliação psicológica com pessoas transgênero.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-12-2022

Como Citar

BISPO, A. P.; MENEZES, S. A. de. O cineclube psi na formação política LGBTQIA+. Revista UFG, Goiânia, v. 22, n. 28, 2022. DOI: 10.5216/revufg.v22.73264. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/73264. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Imaginário e memória: narrativa de si e criação de mundos