Pandemia, Covid-19 e educação básica no Brasil

mudanças paradigmáticas no acesso à educação por meios tecnológicos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v21.69844

Resumo

O ano de 2020 foi marcado pela pandemia de Covid-19 e a necessidade de adoção de medidas que impedissem o avanço do vírus. A educação básica, enquanto direito social, posto na Carta Magna (BRASIL, 1988), teve que ser rapidamente adaptada, para evitar pioras de cenários. Crianças e adolescentes não mais poderiam frequentar presencialmente os ambientes escolares, diante da possibilidade de alastramento da patologia. Assim, o uso de tecnologias foi aprovado pelo Ministério da Educação, referendando o parecer do Conselho Nacional de Educação, autorizando o uso por 30 dias ou enquanto a pandemia durasse ( BRASIL, 2020). Soluções tecnológicas foram utilizadas e foi necessário o rompimento e redimensionamento de um dos principais paradigmas dessa área: professor e aluno devem estar presencialmente no mesmo local e ao mesmo tempo. Aliado a isto, o cenário de desigualdades foi escancarado, pois o acesso à internet e a computadores/smartphones não é igualitário (DOS SANTOS JUNIOR, DA SILVA MONTEIRO. 2020) e da metade dos brasileiros não os tem (COUTO, COUTO, CRUZ. 2020). A partir do cenário de exclusões evidenciado pela pandemia de Covid-19, questiona-se a necessidade de repensar inúmeros paradigmas postos para a concretização do direito à educação. Tendo como objetivo geral ordenar as principais motivações de excludentes do direito à educação, com base no referencial teórico, e como objetivos específicos apontar possíveis soluções para dar maior efetividade à educação durante a crise sanitária, bem como descrever o cenário macro de acesso (ou não) as tecnologias. Sendo esta pesquisa de natureza aplicada, qualitativa, descritiva, utilizando como procedimento levantamento bibliográfico e documental.

Palavras-chave: Direito à educação. Pandemia. Tecnologia. Mudança. Paradigma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Myszczuk, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Curitiba, Paraná, Brasil, anap@utfpr.edu.br

Associate Professor of the Department of Management and Economics of the UTFPR. Post-doutora em Biotética pela PUCPR. Doutorada e Mestra em Direito Econômico e Socioambiental. Advogada. Historian.

Downloads

Publicado

20-12-2021

Como Citar

PILARSKI, M. M. .; MYSZCZUK, A. P. .; ARCO-VERDE, J. H. de S. . Pandemia, Covid-19 e educação básica no Brasil: mudanças paradigmáticas no acesso à educação por meios tecnológicos. Revista UFG, Goiânia, v. 21, n. 27, 2021. DOI: 10.5216/revufg.v21.69844. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/69844. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê - Cibereducação: Fundamentos, Interfaces e Pedagogias Emergentes