Contribuição Do Gead Para A Práxis Pedagógica De Professores Da Rede Municipal De Anápolis

Autores

  • Tatiane Custódio da Silva Batista
  • Maria Aparecida Rodrigues da Fonseca

DOI:

https://doi.org/10.5216/revufg.v18i24.58605

Resumo

Este artigo busca analisar os subsídios dos estudos realizados pelo Grupo de extensão e pesquisa em Tecnologias e  Educação a Distância (GEaD) para atuação docente no município de Anápolis, além de discutir e evidenciar seus desdobramentos desde a fundação do grupo e a participação da equipe da Rede Municipal de Educação de Anápolis nas pesquisas propostas. Ao apresentarmos o princípio da indissociabilidade no tripé ensino, pesquisa e extensão, pautamos nosso enfoque nesta última atividade e discorremos sobre os impactos nos trabalhos realizados pelo GEaD, com objetivo de refletir acerca do papel dos projetos de extensão enquanto fomentadores da troca de saberes entre a comunidade universitária e a sociedade. Por fim, enfatizamos a importância da extensão universitária por meio do grupo de estudos enquanto instrumento imperativo ao aspecto formativo na rede municipal supracitada.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiane Custódio da Silva Batista

 Pedagoga pela Universidade Estadual de Goiás Câmpus Anápolis e Mestre em Educação, Linguagem e Tecnologias pela mesma instituição. Atualmente é servidora efetiva municipal em Anápolis, atuando como professora na Educação Infantil e como Assessora Tecnológica

Maria Aparecida Rodrigues da Fonseca

Pedagoga e Licenciada em Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, Mestranda em Educação na linha de pesquisa Estado, Políticas e História da Educação pela Universidade Federal de Goiás. Atualmente é servidora efetiva municipal em Anápolis, atuando como Coordenadora Pedagógica no Ensino Fundamental.

Downloads

Publicado

2018-12-28

Como Citar

BATISTA, T. C. da S.; FONSECA, M. A. R. da. Contribuição Do Gead Para A Práxis Pedagógica De Professores Da Rede Municipal De Anápolis. Revista UFG, Goiânia, v. 18, n. 24, 2018. DOI: 10.5216/revufg.v18i24.58605. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/58605. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos