Acolhimento, proteção e inserção criativa: Uma reflexão sobre a metodologia do Projeto de Apoio a Refugiados em Roraima (2017-2018).

  • José Carlos Franco de Lima Universidade Federal de Roraima

Resumo

A Pesquisa Ação Participante é uma metodologia que pode ser usada em várias áreas do conhecimento. Partiremos de experiências do Projeto de Apoio aos Refugiados em Roraima (2017-2018) que busca realizar ações de acolhimento, apoio, proteção e inserção dos imigrantes em Roraima, sejam eles refugiados ou residentes temporários.  Trabalhamos na perspectiva de construir redes de cooperação envolvendo a UFRR, organizações não-governamentais e humanitárias e voluntariados voltadas ao acolhimento, apoio, proteção e inserção dos imigrantes em Roraima. Iniciamos o projeto com as seguintes ações: ofertas de aulas de português no Centro de Referência dos Imigrantes, Recanto Apuí e Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais; realização de documentários  e pesquisas sociais com fins de sensibilizar a opinião pública para o acolhimento e subsidiar ações governamentais, não-governamentais e a auto-organização das comunidades de imigrantes em Roraima; divulgação do projeto junto à imprensa e às redes sociais para informar os interessados e sensibilizar a opinião pública; realização de atividades lúdicas, recreativas e educativas, em especial, junto às crianças e mães abrigadas no Centro de Referência dos Imigrantes do Pintolândia; promoção de campanhas de doação roupas e alimentos; orientação jurídica aos imigrantes na UFRR; participação em reuniões ampliadas de entidades públicas e privadas que desenvolvem ações junto aos refugiados e participação em seminários sobre a situação dos refugiados em Roraima. Em 2018 o português de acolhimento e a orientação jurídica se tornaram projetos independentes. O projeto inicial se concentrou na parceria com a Associação Cultural Locoambia Teatro de Andanças (ASCALTA) no desenvolvimento do Projeto Apuí cujo escopo é a constituição de dois espaços culturais para abrigamento. Uma das características da metodologia do projeto que estamos desenvolvendo é a integração entre extensão, ensino e pesquisa. O que apresentamos a seguir é um esboço da concepção de pesquisa-extensão participante.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Franco de Lima, Universidade Federal de Roraima
Graduado em estudos sociais, especializado em antropologia filosófica, mestre em sociologia política e doutor em Antropologia. Diretor do Instituto de Antropologia da Ufrr

Referências

CEDEÑO, Alejandra Astrid Leon. Psicologia Comunitaria de lo cotidiano – arte y acción Psicosocial em Londrina (Brasil). Searbruckin (Alemanha), Editorial Academica Española, 2012.

KELEMAN, Stanley. Anatomia Emocional. São Paulo, Summus, 1992.

SEQUEIRA, Alexandre Romariz. Entre a Lapinhada Serra e o Mata Capim. Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas – Escola de Belas Artes, 2010.

SPINK, Peter O pesquisador conversador no cotidiano (2008). Revista Psicologia e sociedade,20 (1) Apud CEDEÑO, Alejandra Astrid Leon. Psicologia Comunitaria de lo cotidiano – arte y acción Psicosocial em Londrina (Brasil).

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. O Nativo relativo. Rio de Janeiro, Mana vol.8 Apr.2002, ISSN 16784944, http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132002000100005 acessado em 22/04/2016.

Publicado
06-03-2019
Como Citar
Franco de Lima, J. C. (2019). Acolhimento, proteção e inserção criativa: Uma reflexão sobre a metodologia do Projeto de Apoio a Refugiados em Roraima (2017-2018). Revista UFG, 19. https://doi.org/10.5216/revufg.v19i0.56103
Seção
Artigos