A SAÚDE VOCAL DOS EDUCADORES MUSICAIS: UM ESTUDO COMPARATIVO COM DOCENTES ATUANTES NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NO ENSINO FUNDAMENTAL

Autores

  • Maria Cláudia Mendes Caminha Muniz e Mônica de Almeida Assis Dumont

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v8i2.6022

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar os resultados de uma pesquisa sobre a saúde vocal do professor, que envolveu 37 docentes atuantes na faixa etária dos 3 aos 12 anos. Realizamos, assim, um estudo comparativo entre os hábitos e a situação da saúde vocal de 11 educadores musicais e 26 professores de outras matérias, com base nos resultados recolhidos por meio da aplicação de questionários de auto-avaliação sobre saúde e higiene vocal (anamnese). O trabalho também apresenta uma reflexão sobre as implicações do conhecimento vocal na formação do professor de música. O estudo mostrou que tanto educadores musicais quanto professores de outras disciplinas na escola regular apresentam, semelhantemente, algumas dificuldades de manutenção da saúde vocal, embora, em geral, não haja um grande número de índices alarmantes em nenhum dos casos, à exceção do nível de conhecimento dos docentes sobre a voz.
Palavras-chave: Educador musical; Saúde vocal; Voz profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-04-22

Como Citar

E MÔNICA DE ALMEIDA ASSIS DUMONT, M. C. M. C. M. A SAÚDE VOCAL DOS EDUCADORES MUSICAIS: UM ESTUDO COMPARATIVO COM DOCENTES ATUANTES NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NO ENSINO FUNDAMENTAL. Música Hodie, Goiânia, v. 8, n. 2, 2009. DOI: 10.5216/mh.v8i2.6022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/6022. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos