O CONCEITO DE VARIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO NO PRIMEIRO MOVIMENTO DA SONATA PARA PIANO OP.2/1, DE BEETHOVEN

Autores

  • Carlos Almada

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v8i2.6015

Resumo

Este artigo traz uma análise do inter-relacionamento dos vários temas e motivos apresentados na seção de exposição do primeiro movimento da Sonata para Piano op.2/1, de Beethoven, a partir da perspectiva do conceito de variação em desenvolvimento (developing variation), criado por Arnold Schoenberg. É especialmente notável o quão econômico é Beethoven no processo de elaboração do material temático, quase todo ele derivado da idéia primordial da peça (ou, em termos schoenberguianos, de seu Grundgestalt), apresentada em seus dois primeiros compassos. O presente estudo tem como principal referencial teórico Réti (1978), Schoenberg (1984), Frisch (1984) e Haimo (1997).
Palavras-chave: Beethoven; Sonata op.2/1; Análise; Variação em desenvolvimento; Grundgestalt.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-04-22

Como Citar

ALMADA, C. O CONCEITO DE VARIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO NO PRIMEIRO MOVIMENTO DA SONATA PARA PIANO OP.2/1, DE BEETHOVEN. Música Hodie, Goiânia, v. 8, n. 2, 2009. DOI: 10.5216/mh.v8i2.6015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/6015. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos