Música, discursos e poder: reflexões sobre a hierarquização do conhecimento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v20.59720

Palavras-chave:

música; poder; discursos; estudos culturais;

Resumo

Este artigo apresenta uma reflexão crítica sobre a relação entre os discursos de legitimação, que sustentam os géneros musicais, e a hierarquização do conhecimento como forma de dominação no campo da ciência. O texto centra-se na polarização música “erudita” e música “popular”, discorrendo sobre os efeitos da mesma na formação dos músicos contemporâneos nas instituições de ensino. Usamos a Música para Cinema como exemplo concreto das ambiguidades e fragilidades discursivas que têm colocado a música “erudita” no centro da investigação e prática académica. Finalmente, sugere-se a inclusão das perspetivas teóricas e metodológicas dos Estudos Culturais como resposta à resistência da Musicologia tradicional, que tem subalternizado as práticas musicais populares em geral e os géneros contemporâneos em particular. Advoga-se um reposicionamento académico no que respeita à formação dos músicos e à Música, que possa resultar na democratização e inclusão das práticas musicais contemporâneas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Ferreira, Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, Universidade do Minho, Braga, Portugal, al.barbosa.ferreira@gmail.com

Alexandre Ferreira é professor na Universidade de Estudos Estrangeiros de Tianjin, China. Tem publicado artigos sobre a relação entre música, discursos e poder e a sua influência na formação dos músicos no Ensino Superior. É doutor em Estudos Culturais pela Universidade do Minho e Universidade de Aveiro. Os seus interesses de investigação incluem discurso científico e dominação cultural, música popular e estudos do currículo. Enquanto violinista atua regularmente a solo e em música de câmara.  

 

Downloads

Publicado

2020-05-14 — Atualizado em 2021-11-14

Versões

Como Citar

FERREIRA, A. Música, discursos e poder: reflexões sobre a hierarquização do conhecimento. Música Hodie, Goiânia, v. 20, 2021. DOI: 10.5216/mh.v20.59720. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/59720. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos