O lundu canção e o choro: implicações com a sociedade goiana que cultivou saraus e serestas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v18i2.51648

Palavras-chave:

Lundu canção, Choro, Sociedade goiana, Saraus, Serestas, Interações

Resumo

Esta pesquisa objetivou investigar se os gêneros musicais lundu canção e choro foram praticados em Vila Boa (atual cidade de Goiás) no final do século XIX e início do século XX, buscando as implicações sócio-culturais que estiveram relacionadas com a sua prática ou ausência no cenário musical goiano que cultivou saraus e serestas. A trajetória metodológica que levou a explorar a historiografia goiana acessível e algumas peculiaridades dos gêneros e da sociedade em questão, permitiu constatar que estes gêneros foram muito pouco praticados no cenário musical relacionado a uma elite goiana que não via com bons olhos as atividades musicais ligadas mais diretamente à cultura dos escravos e a certa modalidade de boemia, e, quando praticados, eram praticados em momentos especiais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magda de Miranda Clímaco, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil, magluiz@hotmail.com

Ludmylla Cristina Guilardi, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil, ludmyla_guilardi@hotmail.com

Referências

REFERÊNCIAS

BORGES, Maria Helena Jaime. A Música e o Piano na Sociedade Goiana (1805/1972). Goiânia: FUNAPE, 1998.

CAMARGO, Guilherme. Viagem de Spix e Von Martius pelo Brasil (1817-1821). Disponível em: <http://musicabrasilis.org.br/sites/default/files/8_uma_mulata_bonita_svm_0.pdf > Acesso: 22 fev 2018.

CASTAGNA, Paulo. A modinha e o lundu nos séculos XVIII E XIX. Apostila do curso História da Música Brasileira Instituto de Artes da UNESP, São Paulo, 2004.

CAZES, Henrique. Choro: do quintal ao Municipal. São Paulo: Editora 34, 1999.

CHARTIER, Roger. A História Cultural entre práticas e representações. RJ: DIFEL, 2002

XXXX, XXXX. Do lundu canção dos salões portugueses ao lundu canção dos cenários carioca e goiano do séc. XIX. CONGRESSO INTERNACIONAL – I, 2013, Lisboa. A música no espaço luso-brasileiro: um panorama histórico. Lisboa: Alberto Pacheco Editor, 2013, p. 558-573.

__________ Alegres Dias Chorões: o choro como expressão musical no cotidiano de Brasília. Anos 1960 – tempo presente. 2008. Tese de Doutorado. Instituto de Ciências Humanas – PPGH, Universidade de Brasília, Brasília, 2008. 393p.

DINIZ, André. Almanaque do choro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Ed., 2008.

DINIZ, Edinha. Chiquinha Gonzaga. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1999.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2014

IRMÃOS VITALE. Pixinguinha. O melhor do choro brasileiro. São Paulo/ Rio de Janeiro: Irmãos Vitale Editores, 1997, v. 2, p. 24. (cópia da edição de 1947). Editado por José De Geus.

KIEFER, Bruno. A modinha e o lundu, duas raízes da música popular brasileira. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1977.

LIMA, Edilson de. As modinhas do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001.

________. A Modinha e o Lundu: dois clássicos dos trópicos. 2010. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. 248 p.

MENDONÇA, Belkiss S.Carneiro de. A música em Goiás. Goiânia: Ed. da UFG, 1981.

PALACIN, Luis; GARCIA, Leônidas Franco; AMADO, Janaína. História de Goiás em Documentos. Goiânia: Ed. da UFG, 1995

PINTO, Alexandre G. O Chôro: Reminiscências dos chorões antigos. RJ: Tipografia Glória, 1936

RIBEIRO, Paulo Rodrigues. Sombras no silêncio da noite: imagens da mulher goiana no século XIX. In: CHAUL, Nasr Fayad; RIBEIRO, Paulo R. Goiás Identidade, paisagem e tradição. Goiânia: Ed. da UCG, 2001, p 25-56.

RODRIGUES, Maria Augusta C. de S. A modinha em Vila Boa de Goiás. Goiânia: Ed.UFG, 1982.

SANDRONI, Carlos. Feitiço Decente. Rio de janeiro: Zahar, 2001.

SANTANA, Francis Marques Otto. Abram alas para estes carnavais: reconstruindo os carnavais de Vila Boa à nova capital Goiânia. Disponível em:

<http://www.abant.org.br/conteudo/ANAIS/CD_virtual_26_RBA_de_/trdabalhos > Acesso em 28 jul 2017.

SOUZA, Antônio Rocha de. As irmandades católicas dos negros na cidade de Goiás no século XX. 2001. Tese de Mestrado. Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2001. 123 p.

SPIX, Johann Baptist von e MARTIUS, Carl Friedrich Philipp von. Viagem pelo Brasil 1817-1821. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1981. 3v. Anexo

TINHORÃO, José R. História social da música popular brasileira. São Paulo: Ed. 34, 2010

_______. Pequena história da música popular. São Paulo: Ed. 34, 2012.

Downloads

Publicado

07-12-2018

Como Citar

de Miranda Clímaco, M., & Cristina Guilardi, L. (2018). O lundu canção e o choro: implicações com a sociedade goiana que cultivou saraus e serestas. Revista Música Hodie, 18(2), 213–228. https://doi.org/10.5216/mh.v18i2.51648

Edição

Seção

Artigos