BRABEC DE MORI, Bernd; LEWY, Matthias; GARCÍA, Miguel. Sudamérica y sus mundos audibles: cosmologías y prácticas sonoras de los pueblos indígenas. Berlin/Alemanha: Estudios Indiana, V.8 2015.

Autores

  • Líliam Cristina Barros Cohen Universidade Federal do Pará/UFPA

Palavras-chave:

etnomusicologia

Resumo

O livro em tela tem como objetivo reunir artigos que abordaram questões referentes às relações entre música e sons e os seres humanos e não humanos, a partir das teorias perspectivistas e animistas.

A introdução apresenta a questão paradigmática do perspectivismo ameríndio, teoria amplamente conhecida de Eduardo Viveiros de Castro, e o animismo de Philipe Descola, colocados transversalmente à questão da sonoridade. Para apresentar este paradigma, Matthias Lewy propõe o conceito de “sonorismo ameríndio”, cuja abrangência integra os sentidos da visão, da audição, da palavra, das artes cênicas e ritual, dentro da perspectiva ameríndia. Tais postulados dialogam com a antropologia dos sentidos, e encontram sua base nos trabalhos de Rafael Menezes Bastos e Steven Feld, bem como a noção de espaço sonoro, evidenciando a importância do som para as sociedades indígenas. Assim, os diversos artigos que aparecem neste livro dialogam com este prisma, em caminhos que apontam para o caráter comunicacional entre mundos; das relações entre humanos e não humanos; música e ritual; música e gênero, dentre outros temas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

MENEZES BASTOS, Rafael. A Festa da Jaguatirica. Florianópolis/EDUFSC, 2015.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. A inconstância da alma selgavem. São Paulo: Cosac/Naif, .

Downloads

Publicado

2018-05-22

Como Citar

COHEN, L. C. B. BRABEC DE MORI, Bernd; LEWY, Matthias; GARCÍA, Miguel. Sudamérica y sus mundos audibles: cosmologías y prácticas sonoras de los pueblos indígenas. Berlin/Alemanha: Estudios Indiana, V.8 2015. Música Hodie, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 217–219, 2018. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/49551. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Resenha