Memórias Líquidas para Waterphone solo e Live Loops: criação, performance e transtextualidade

Autores

  • Luís Bittencourt

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v16i2.45316

Resumo

Memórias líquidas, para waterphone solo e live loops, é uma obra musical resultante de uma pesquisa prévia sobre as possibilidades sonoras do waterphone e suas combinações com universos musicais distintos como a dança sul-americana Chacarera e o bombo legüero. O objetivo deste artigo é discutir a criação e performance de Memórias Líquidas como processos transtextuais, utilizando como método a análise da obra através do conceito de transtextualidade de Gérard Genette. Neste projeto a performance, composição e investigação surgem como atividades interdependentes e complementares, e o processo de tradução ocupa um lugar central para a compreensão da obra. Palavras-chave: composição musical; performance musical; transtextualidade; waterphone; chacarera e bombo legüero; música contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-02-13

Como Citar

BITTENCOURT, L. Memórias Líquidas para Waterphone solo e Live Loops: criação, performance e transtextualidade. Música Hodie, Goiânia, v. 16, n. 2, 2017. DOI: 10.5216/mh.v16i2.45316. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/45316. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos