O PAPEL DO FAZER MUSICAL NO ENSINO REGULAR

Autores

  • Edna Aparecida Costa Vieira , Alice Vieira e Eliane Leão

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v4i2.3934

Resumo

Este texto relata um estudo empírico, que mostra a relevância do fazer musical no ensino formal. Buscou-se, através da sistematização de atividades com os elementos musicais, vivenciar a integração da música com as atividades de literatura infantil, artes plásticas e cênicas. O objetivo buscado foi o de desenvolver nos sujeitos o prazer de vivenciar os elementos musicais, ao mesmo tempo que vivenciando outras artes. A proposta, lúdica e criativa, em que a música é parte integral da vivência artística (a vivência musical da forma, da cor e da imaginação), levou os sujeitos à construção do seu processo artístico musical. Os dados coletados apresentaram resultados significativos. Concluiu-se, a partir desses resultados, que há relevância do fazer musical, na arte-educação, no desempenho infantil, na escola formal.
Palavras- chave: música na escola, interdisciplinaridade nas artes, arte na infância.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-05-18

Como Citar

, ALICE VIEIRA E ELIANE LEÃO, E. A. C. V. O PAPEL DO FAZER MUSICAL NO ENSINO REGULAR. Música Hodie, Goiânia, v. 4, n. 2, 2008. DOI: 10.5216/mh.v4i2.3934. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/3934. Acesso em: 20 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos