Teoria Crítica e Esclarecimento Musical em Adorno

Autores

  • Aldo de Oliveira Cardoso

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v5i1.2655

Resumo

Este texto pretende confrontar as idéias do Livro “Dialética do esclarecimento” de Adorno e Horkheimer com o pensamento musical adornoniano presente em vários outros textos escritos em épocas diferentes. Em tais textos sobre a música é possível vislumbrar relações bastante pertinentes não somente à Dialética do esclarecimento, mas também ao conceito de “dialética negativa”. Adorno aponta que a existência de duas estéticas musicais tão distintas no começo do século são co-existentes e antagônicas entre si. Similarmente a esta co-existência e antagonismos das estéticas musicais, o mito e a razão também o são e isto é observado na transição do mito para a razão. Com um olhar mais afunilado é possível observar antagonismos em cada uma das poéticas musicais analisadas por Adorno e outras oposições entre a música popular (ou música ligeira) e a música nova (a dodecafônica). Tais antagonismos representam de antemão o conceito de “dialética negativa” que Adorno desenvolveu no final de sua vida.
Palavras-chave: estética musical, dialética negativa, esclarecimento, contradição

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-06

Como Citar

DE OLIVEIRA CARDOSO, A. Teoria Crítica e Esclarecimento Musical em Adorno. Música Hodie, Goiânia, v. 5, n. 1, 2008. DOI: 10.5216/mh.v5i1.2655. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/2655. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos