O uso de mapeamento na memorização do Allegro Moderato da Sonatina No. 3 de Juan Carlos Paz: uma abordagem prática

Autores

  • Francisco Koetz Wildt, Any Raquel Carvalho e Cristina Capparelli Gerling

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v5i1.2653

Resumo

O presente artigo é uma versão abreviada da dissertação de Mestrado em Música – Práticas Interpretativas, de Francisco K. Wildt, defendida em maio, 2004. O trabalho apresenta uma aplicação prática do princípio de mapeamento musical segundo Rebecca Payne Shockley (Mapping Music: for Faster Learning and Secure Memory, 1997), procurando demonstrar a aplicabilidade do princípio na memorização de uma obra não tonal. O trabalho discute a importância da memorização na execução pianística, bem como no processo de aprendizado deste instrumento para então oferecer uma demonstração da aplicação do princípio através de exemplos. Através de uma abordagem prática, o propósito é contribuir no que diz respeito ao desenvolvimento de processos sistemáticos de memorização na prática pianística. A peça escolhida para a aplicação é a Sonatina No. 3 de Juan Carlos Paz, composta em 1933.
Palavras-chave: memorização; mapeamento; execução pianística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-02-06

Como Citar

ANY RAQUEL CARVALHO E CRISTINA CAPPARELLI GERLING, F. K. W. O uso de mapeamento na memorização do Allegro Moderato da Sonatina No. 3 de Juan Carlos Paz: uma abordagem prática. Música Hodie, Goiânia, v. 5, n. 1, 2008. DOI: 10.5216/mh.v5i1.2653. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/2653. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos