CONTRIBUIÇÕES DA ERGONOMIA À SAÚDE DO MÚSICO: CONSIDERAÇÕES SOBRE A DIMENSÃO FÍSICA DO FAZER MUSICAL

Autores

  • Cristina Porto Costa

DOI:

https://doi.org/10.5216/mh.v5i2.2474

Resumo

Tendo por referência a Ergonomia, este artigo propõe reflexões acerca da dimensão física do trabalho do músico instrumentista, em especial sobre o posto e o espaço de trabalho, suas conseqüências na atividade e na saúde deste performer. Assinala a inter-relação entre as demais dimensões e pontua fatores que confluem no processo saúde-adoecimento de músicosinstrumentistas, alertando para a necessidade da inclusão de práticas preventivas no período de formação de novos profissionais da área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-11-24

Como Citar

PORTO COSTA, C. CONTRIBUIÇÕES DA ERGONOMIA À SAÚDE DO MÚSICO: CONSIDERAÇÕES SOBRE A DIMENSÃO FÍSICA DO FAZER MUSICAL. Música Hodie, Goiânia, v. 5, n. 2, 2007. DOI: 10.5216/mh.v5i2.2474. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/2474. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos